05:00 17 Julho 2018
Ouvir Rádio
    O submarino nuclear Yury Dolgoruky Frota do Norte da Marinha Russa

    Frota do Norte da Marinha da Rússia avança com missões no oceano global

    © Sputnik / Ramil Sitdikov
    Defesa
    URL curta
    4162

    A Frota do Norte da Rússia continuará enviando grupos de navios ao Ártico, ao oceano Atlântico e ao mar Mediterrâneo em 2018, disse aos jornalistas o comandante da Frota do Norte, almirante Nikolai Evmenov, após o colégio final do Ministério da Defesa que contou com a participação do presidente russo, Vladimir Putin.

    "Se falarmos dos planos para o futuro, em 2018 a Frota do Norte continuará as missões de grupos de navios ao Ártico, ao oceano Atlântico e ao mar Mediterrâneo. Vamos ainda continuar o adestramento no uso das novas peças de armamento e equipamento técnico e os efetivos da Frota continuarão participando dos testes de navios mais novos – no ano que vem, por exemplo, vamos organizar as provas de um submarino portador de mísseis estratégicos do projeto Borei-A, o Knyaz Vladimir", disse Evmenov.

    Ele lembrou que em 2017 a Frota do Norte garantiu a finalização dos testes estatais da fragata Admiral Gorshkov, do navio de apoio de retaguarda Elbrus e de lanchas para operações antissabotagem do tipo Grachonok.

    De acordo com Evmenov, entre as tarefas-chave para o ano que vem estão as atividades orientadas para o objetivo de desenvolver e melhorar as infraestruturas no Ártico, bem como a manutenção da preparação militar a um nível alto.

    O comandante sublinhou que em 2017 a Frota do Norte reconfirmou sua preparação para garantir com segurança a capacidade de defesa da Rússia tanto nas zonas árticas como em outras regiões do oceano global.

    "As tripulações dos navios de superfície, submarinos nucleares e navios de apoio efetuaram mais de 40 missões de longo curso. Os marinheiros da Frota do Norte mostraram a bandeira com a cruz do Santo André nas águas dos oceanos Ártico e Atlântico", informou Evmenov.

    O militar observou que no ano corrente as tripulações dos cruzadores submarinos nucleares da Frota do Norte Yury Dolgoruky e Bryansk efetuaram dois disparos de mísseis balísticos intercontinentais de baseamento marítimo. Evmenov sublinhou que um dos eventos mais importantes para a preparação operativa e de combate das forças da Frota do Norte foi mais uma missão dos seus navios pelas águas do Pacífico.

    "Ademais, foi a primeira vez na história que os fuzileiros navais e a infantaria mecanizada ártica da Frota do Norte efetuaram o desembarque de um contingente em blindados no ponto mais setentrional do continente euroasiático, no cabo Chelyuskin. Além disso, foram efetuados desembarques anfíbios cabo nas ilhas árticas de Kotelny e Golomyanny", contou o comandante.

    "Os eventos finais de preparação militar no período de instrução de verão foram as manobras de forças de diferentes tipos da Frota do Norte no mar de Barents e os treinamentos integrados de um conjunto de ações defensivas no Ártico. No decorrer destes exercícios foram efetuados lançamentos de mísseis de cruzeiro por navios, submarinos e sistemas costeiros", adiantou o almirante.

    Mais:

    Frota do Mar Negro lança pela primeira vez mísseis Kalibr de posição submersa
    Analista militar: frota russa já é força real
    Opinião: frota estratégica russa se prepara para conter um ataque global dos EUA
    Tags:
    navios de guerra, Marinha dos EUA, Frota do Norte, Mediterrâneo, oceano Pacífico, Ártico, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik