17:43 22 Julho 2018
Ouvir Rádio
    Os aviões ameicanos F/A-18E e F/A-18F Super Hornets sobrevoam o porta-aviões britânico HMS Queen Elizabeth durante as manobras Saxon Warrior no Atlântico, em 5 de agosot de 2017

    Publicado VÍDEO de uma fuga em porta-aviões britânico com menos de um mês de serviço

    © REUTERS / U.S. Navy/Capt. Jim McCall
    Defesa
    URL curta
    111212

    Anteriormente, um porta-voz da Marinha Real do Reino Unido declarou que no porta-aviões Queen Elizabeth, o maior e mais poderoso da história do país, foi encontrada uma falha menos de um mês depois de ter entrado em serviço.

    O canal do YouTube Weapons of the World publicou um vídeo do novo porta-aviões Queen Elizabeth, que mostra uma fuga que ocorreu no navio.

    O HMS Queen Elizabeth, o maior e mais poderoso porta-aviões da história do Reino Unido, experimentou uma falha menos de um mês depois de ter entrado em serviço. Entretanto, segundo o porta-voz da Marinha britânica, esse defeito "não o impede de voltar a navegar e não afetará seu programa de ensaios no mar".

    O porta-aviões Queen Elizabeth, de 280 metros de comprimento e 75 de boca, tem 65 mil toneladas de deslocamento e pode alcançar uma velocidade máxima de 25 nós (46 km/h) sendo o maior navio de guerra alguma vez construído no Reino Unido. Seu design e construção foram aprovados em 1999 e seu custo total foi de cerca de 3,1 bilhões de libras esterlinas (US$ 4,2 bilhões ou R$ 13,6 bilhões).

    O porta-aviões entrou em serviço em 7 de dezembro e espera-se que passe por várias provas durante os próximos anos.

    Tags:
    navio, porta-aviões, Queen Elizabeth, Reino Unido
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik