08:51 21 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Tanque russo de terceira geração T-14 Armata

    Conheça os meios com que a Rússia vai conduzir guerras no futuro

    © Sputnik / Vladimir Astapkovich
    Defesa
    URL curta
    2163

    O exército da Rússia aposta não no número de soldados, mas nas técnicas de combate e nas altas tecnologias, tal como nos EUA e Alemanha, indica uma pesquisa do centro analítico norte-americano Rand. As principais conclusões foram publicadas pela edição National Interest.

    Os especialistas notam que não há motivos para acreditar que a Rússia quer um conflito militar de grande escala, por isso no seu estudo os investigadores partiram do princípio que o objetivo principal do exército russo é a proteção do seu país, das grandes cidades e dos centros industriais.

    Os marinhos russos e sírios participam dos exercícios militares conjuntos no porto sírio de Tartus.
    © Sputnik / Dmitriy Vinogradov
    As reformas dos anos recentes, indica a pesquisa, permitiram manter um alto poder de combate da maior parte das tropas terrestres do exército russo, reduzindo o número de efetivos. Como resultado, a Rússia pode deslocar rapidamente unidades por trem na direção necessária.

    No caso de um conflito armado, as tropas russas vão tentar evitar uma batalha decisiva com forças equivalentes do inimigo. Para isso, a Rússia vai usar todo o leque de mísseis de longo alcance de baseamento terrestre, aéreo e marítimo. Os alvos principais serão porta-aviões, bases aéreas e aviões.

    Nos combates no terreno, o exército russo vai usar ativamente lançadores múltiplos de foguetes que, graças à sua mobilidade, poderão efetuar golpes inesperados. Mas o trunfo de Moscou continuará sendo o seu arsenal nuclear, que a Rússia poderá ativar, ou ameaçar fazê-lo, em resposta a um ataque.

    Os especialistas referem que os métodos tradicionais de guerra vão ser combinados com os não tradicionais, entre os quais se contam a ajuda da população civil e o uso de forças especiais, que demonstraram a sua eficácia na Síria.

    No Rand sublinham que no exército russo existem unidades com boa imagem, adquirida nos conflitos anteriores, tais como as tropas aerotransportadas. No entanto, algumas unidades possuem armas obsoletas e são completadas por jovens conscritos.

    Mais:

    Nova estratégia de Trump: 'não deu com Coreia do Norte, mas venceremos Rússia e China'
    EUA ampliarão bases aéreas na Europa para conter 'agressão russa'
    Arma perfeita com mísseis hipersônicos: tudo sobre novo submarino russo de 5ª geração
    Tags:
    base militar, avião, exército, conflito, Tropas Aerotransportadas, guerra, RAND, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik