10:29 24 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Variante móvel do lançador de mísseis de cruzeiro P-35 (arquivo)

    Moscou pode instalar mísseis de superlongo alcance para 'criar ameaça' a Washington

    © Sputnik / Igor Zarembo
    Defesa
    URL curta
    9572

    A Rússia pode responder à saída estadunidense do Tratado INF, ou seja, do Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermediário de 1987, com a instalação de mísseis de cruzeiro de superlongo alcance, acredita o presidente da Academia de Problemas Geopolíticos e doutor em ciências militares, Konstantin Sivkov.

    Mais cedo nesta quinta-feira (14), o presidente russo, Vladimir Putin, afirmou durante a coletiva de imprensa anual que os EUA tinham de fato abandonado o respectivo acordo, relembrando que a Rússia não saiu dos tratados básicos que constituíram a pedra angular da segurança internacional, inclusive dos acordos sobre defesa antimísseis, enquanto os EUA os abandonaram de forma unilateral.

    "Em resposta à saída dos EUA do Tratado INF, nós podemos instalar mísseis de cruzeiro de superlongo alcance em sistemas de lançamento móveis em número de, segundo eu avalio, entre 600 e 700. Isto ajudará a criar uma ameaça adequada ao território estadunidense, pois é ridículo responder à instalação de mísseis de médio e curto alcance com os mesmos mísseis — assim, criaríamos uma ameaça para a Europa e não para os EUA", disse Sivkov à Sputnik.

    De acordo com o especialista, os mísseis de cruzeiro de superlongo alcance criariam uma ameaça para os EUA sem a saída russa do Tratado INF. Ao mesmo tempo, ressalta-se que os respectivos mísseis são caraterizados como intercontinentais.

    "Temos o míssil de cruzeiro Kh-101, que tem o alcance de 5.500 km, de acordo com as informações desclassificadas e comprovado já durante os combates na Síria. O míssil Kh-102, que representa a versão nuclear do míssil Kh-101, pode ter um alcance de aproximadamente 8.000 km, o que já é um alcance intercontinental", esclareceu.

    Mais:

    Analista sobre Tratado INF: é preciso monitorar cada passo da parte estadunidense
    EUA estudam soluções militares se a Rússia violar o Tratado INF
    Deputado russo: EUA violarão o Tratado INF se desenvolverem míssil de médio alcance
    Tags:
    Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermediário (INF), mísseis de cruzeiro, Kh-102, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar