21:04 20 Junho 2019
Ouvir Rádio
    Tanques russos T-72 durante exercícios conjuntos sino-russos Missão Pacífica em 2013

    Presente militar generoso da Rússia à Sérvia

    © Sputnik / Pavel Lisitsyn
    Defesa
    URL curta
    5420

    Até ano que vem, a Sérvia receberá tanques modernizados T-72 da Rússia. Trata-se de um bônus somado ao fornecimento de caças MiG-29.

    Em dezembro de 2016, o atual presidente da Sérvia, Aleksandar Vuvic, depois de se encontrar em Moscou com o ministro da Defesa da Rússia, Sergei Shoigu, declarou que a Rússia vai entregar ao seu país seis caças MiG-29, 30 tanques T-72C e 30 anfíbios blindados BRDM-2 para assistência técnico-militar.

    As Forças Armadas da Sérvia não somente se tornarão mais ricas com acrescimento de 30 tanques, mas pela primeira vez em sua história contarão com proteção dinâmica (Reactive armour) contra ataques cumulativos.

    De acordo com o especialista em armamentos e jornalista da agência de notícias sérvia Fonet, Davor Lukac, nos Balcãs, tanques desempenham papel importantíssimo na defesa do país. Lukac lembrou à Sputnik Sérvia que, em 1999, os tanquistas sérvios surpreenderam muito a OTAN.

    "O primeiro choque para a Aliança durante os bombardeios foi quando todos os tanques, toda a brigada blindada número 252 de Kraljevo foi deslocada para o Kosovo de forma inesperada e justamente enquanto o céu estava no domínio do inimigo. Depois vi como nossa Força Aérea deixou o Kosovo [como resultado do Acordo de Kumanovo de 1999 para interrupção dos bombardeamentos da Iugoslávia e saída das tropas iugoslavas da cidade]."

    "Jornalistas estrangeiros ficaram chocados por acreditar no que dizia o Estado-Maior General da OTAN e por pensar que a Aliança tinha destruído todo equipamento terrestre iugoslavo. Mas, no fim das contas, eles viram inúmeros tanques e veículos blindados iugoslavos."

    Davor Lukac destacou para a Sputnik Sérvia que os EUA, mesmo usando aviões Fairchild-Republic A-10 Thunderbolt II, conhecidos como "exterminadores de tanques", conseguiram destruir apenas 13 veículos blindados das Forças Armadas da Iugoslávia.

    Passados 18 anos, a realidade é completamente diferente. Iugoslávia deixou de existir em 2003, já, em 2006, Sérvia e Montenegro entraram em colapso. O exército sérvio passou por reforma, livrou-se dos tanques velhos T-55 e agora conta com 220 tanques M-84 (principal tanque iugoslavo e versão modernizada do soviético T-72M) em serviço e alguns M-84 e T-72M em reserva.

    "Nas circunstâncias de hoje, 30 tanques russos T-72 serão mais do que úteis em todos os casos, ainda mais por corresponderem a uma versão modernizada com proteção dinâmica. Com certeza, facilitarão no aperfeiçoamento dos tanques iugoslavos M-84", disse Lukac.

    O analista explica: sem a proteção dinâmica, tanques são atingidos facilmente por mísseis e minas devido a altíssimas temperaturas emitidas por ele, mas, quando o veículo militar conta com proteção dinâmica, mísseis e minas são ativadas antes que atinjam a armadura do tanque, preservando, assim, a vida dos tripulantes.

    Além da proteção dinâmica, tanques russos são equipados com sistema de proteção ativa eletro-ótica "Shtora" (o que significa cortina em russo), bem como com complexos de proteção ativa contra projéteis antitanque cumulativos "Arena".

    Tanquistas sérvios não precisarão aprender a manobrar tanques T-72, porque os tanques iugoslavos M-84 foram produzidos de acordo com tanques soviéticos T-72M1. Além do mais, os tanquistas sérvios já viram de perto o equipamento russo durante o Biatlo de Tanques e possuem um simulador para ensinar os comandantes.

    Sendo assim, o problema principal para a Sérvia é onde posicionar o equipamento militar. A OTAN destruiu quase todos os hangares em 1999; uma parte foi restaurada, mas, mesmo assim, a falta de espaço faz com que tanques sérvios fiquem a céu aberto, o que é inadmissível para tanques russos por serem equipados com eletrônica moderna.

    Mais:

    'Vigilância' em vez de 'invasão': que passos darão EUA para controlar os Bálcãs?
    Reino Unido envia caças Typhoon à Romênia devido à 'crescente autoconfiança' da Rússia
    Estratégia astuta do Ocidente: como Bálcãs estão sendo 'ocupados' pela OTAN
    Tags:
    contrato, militar, técnica, armas, MiG-29, T-72, OTAN, Sergei Shoigu, Aleksandar Vucic, Rússia, Sérvia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar