20:16 23 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Drone norte-americano RQ-4 Global Hawk. Esta é uma das aeronaves estacionadas na base aérea de Al-Dhafra

    Israel está construindo drone inédito semelhante ao Global Hawk americano

    © AP Photo / Northrop Grumman via U.S. Navy, Erik Hildebrandt
    Defesa
    URL curta
    7126

    De acordo com a mídia israelense, o país está construindo um veículo não tripulado gigantesco comparável ao seu antecessor estadunidense RQ-4 Global Hawk.

    Vale ressaltar que este drone será uma versão modernizada do veículo de reconhecimento não tripulado da Força Aérea israelense, Eitan, pormenoriza a edição Jerusalem Post.

    Ao aumentar o alcance e as capacidades de combate do Eitan, o drone "atingirá a escala do RQ-4 Global Hawk", afirmou o comandante do esquadrão de Eitan da Força Aérea de Israel ao jornal.

    Já outro oficial de aviação comunicou que "vai demorar mais alguns meses até que o veículo modernizado esteja pronto para iniciar os voos de teste".

    O colunista da The National Interest, Michael Peck, ressalta que tanto o Eitan (também conhecido como Heron TP) quanto o Global Hawk são conhecidos como drones de alta altitude e longa duração (HALE, High-Altitude Long Endurance drones, em inglês).

    "Porém, o Eitan, que voou pela primeira vez em 2004, não tem assim tanta semelhança com o Global Hawk. Claro que não são parecidos: o RQ-4 tem aquele nariz de baleia típico, próprio dos drones estadunidenses como o Global Hawk e Predator, enquanto o Eitan tem aquele aspecto duplo que parece um pouco ao P-38 da época da Segunda Guerra Mundial", escreve o jornalista.

    Peck lembra que o Global Hawk é capaz de voar à altitude de mais de 18 km, enquanto o Eitan só pode subir até 14 km. Ademais, a aeronave estadunidense possui o alcance espantoso de quase 20 mil km. Israel, por sua vez, ainda não revelou oficialmente a autonomia de voo do Eitan, mas, segundo cálculos informais, será por volta de 8 mil km.

    "Entretanto, o Eitan modernizado será maior que o original, embora não se saiba se será tão grande como o Global Hawk", adianta o colunista, citando as palavras de um oficial israelense de que "tudo o que tem a ver com o Eitan da próxima geração é maior e melhor".

    Peck frisa que, independentemente de o drone israelense poder atingir o tamanho e o desempenho do seu "primo" estadunidense, o fato de Israel estar modernizando os veículos não tripulados de longo alcance "é significativo".

    "Levando em conta a volatilidade no Oriente Médio, a oportunidade de enviar um drone que possa permanecer no céu por 40 horas vigiando territórios vastos por algo que interesse a Israel, como por exemplo sítios nucleares ou de mísseis balísticos, será de grande importância. Usar um Eitan modernizado, ao mesmo tempo que Israel começa a utilizar os F-35, é uma combinação poderosa", assegura.

    Em resumo, o jornalista observa que é marcante o fato de um país com população de menos de 9 milhões de habitantes e um território do tamanho do estado de Nova Jersey ser uma das poucas nações, além da Rússia e dos EUA, que se dedica a construir drones HALE.

    Mais:

    Ultraligeiro asiático: confira primeiro drone anfíbio do mundo! (FOTO)
    Militantes iemenitas derrubam drone norte-americano com míssil terra-ar (VÍDEO)
    Conquistando céu sem parar: Rússia cria novo drone 'inteligente' (VÍDEO)
    Tags:
    não tripulado, drone, Heron TP, RQ-4 Global Hawk, Força Aérea de Israel, Israel, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik