21:40 19 Abril 2018
Ouvir Rádio
    Sistema de mísseis RT-23 Molodets

    Mídia: Rússia suspende produção do 'trem nuclear'

    CC BY-SA 4.0 / Vitaly V. Kuzmin / RT-23 UTTKh ICBM
    Defesa
    URL curta
    91811

    A produção do novo sistema de mísseis ferroviário russo Barguzin foi suspensa temporalmente, informa o portal russo Rossiiskaya Gazeta citando uma fonte na indústria militar da Rússia.

    Destaca-se que os trabalhos de construção e experimentais foram concluídos e, se for necessário, o sistema poderá funcionar. "É um assunto encerrado, pelo menos na perspectiva mais próxima", escreve o Rossiyskaya Gazeta.

    No entanto, o Ministério da Defesa da Rússia não comentou oficialmente o assunto.

    Segundo a mídia, em 2016, o sistema Barguzin passou com êxito pela primeira fase de testes. Os ensaios de voo deveriam ser realizados em 2019.

    O sistema Barguzin, à primeira vista, não se distingue de um trem de mercadorias comum. O trem está equipado com três mísseis intercontinentais com 30 ogivas de 550 quilotons de potência cada. Além dos mísseis, o trem inclui postos de comando, meios de comunicação e tecnológicos e espaço para os efetivos.

    Em caso de ameaça de guerra nuclear, o sistema inicia sua circulação no meio de outros trens de mercadorias e para depois de receber a ordem para se preparar para o ataque: os painéis dos tetos dos três vagões deslizam para o lado, enquanto os mecanismos escondidos lá dentro colocam em posição vertical os contêineres de lançamento com os mísseis. Minutos depois, ocorre o lançamento.

    O análogo soviético do Barguzin, equipado com o míssil Molodets, foi retirado das Forças Armadas russas de acordo com as condições do tratado START II (Tratado de Redução de Armas Estratégicas) em 2015. O START III não proíbe a criação de novos sistemas. Esperava-se que o novo Barguzin superaria seu antecessor em precisão, alcance de voo dos mísseis e outras caraterísticas.

    Mais:

    Moscou acusa EUA e OTAN de violarem tratado nuclear
    Moscou desaprova ideia de convenção que proíba armas nucleares
    Chancelaria russa: Moscou tem o direito de instalar armas nucleares na Crimeia
    Tags:
    mísseis balísticos intercontinentais, sistema de mísseis, defesa, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik