23:51 20 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Porta-aviões chinês Liaoning

    China inventa salvação do 'pesadelo de porta-aviões' – os cardumes de águas-vivas

    © AP Photo / Li Gang
    Defesa
    URL curta
    41210

    A ameaça das águas-vivas para os porta-aviões é muito real, já que os invertebrados flutuantes podem ser sugados para dentro dos tubos de entrada de água dos navios e obstruir os sistemas de refrigeração.

    Pequim está testando uma nova arma para destruir uma das maiores ameaças aos seus porta-aviões: as medusas incômodas. Conhecida como "trituradora de águas-vivas", esta arma chinesa simplesmente destrói estas criaturas ao cortá-las em milhares de pedaços que não têm mais que 3 centímetros, assegura a edição The South China Post.

    A "trituradora de águas-vivas" é uma rede enorme, de várias centenas de metros de comprimento, com um conjunto de lâminas afiadas no meio. Esta rede é transportada por um barco que viaja a grande velocidade, utilizando a força das correntes para sugar as águas-vivas até às lâminas.

    Esta máquina de eliminar medusas em massa deixa um rastro de destruição no seu caminho, já que a água se torna turva devido aos fragmentos das também chamadas "lágrimas do mar", que começam a se decompor no dia seguinte à operação.

    Nesse sentido, os especialistas já advertiram que o respectivo método poderia causar problemas ambientais. Por exemplo, os tentáculos de uma água-viva morta podem afetar os nadadores. Já o contato da pele com o veneno de medusa pode causar dor intensa, inflamação ou até a morte.

    Outro efeito negativo desta arma é que, se a trituradora captura medusas grávidas, estas poderiam liberar uma grande quantidade de ovos fertilizados, o que, por sua vez, produziria ainda mais desses invertebrados na temporada seguinte.

    Outra equipe de investigadores, a do laboratório Urban Robotics Lab da universidade coreana KAIST, criou uma máquina similar e publicou um vídeo que mostra como ela elimina os animais.

    Em janeiro de 2006, um cardume de águas-vivas "atacou" o porta-aviões estadunidense USS Ronald Reagan enquanto ele estava atracado em Brisbane, na Austrália. As medusas foram sugadas pelos condensadores do navio, paralisando-os por completo até que os técnicos os limpassem.

    Mais:

    China testa seu novo helicóptero semelhante ao Black Hawk dos EUA
    China promete realizar 'transformações revolucionárias' para conquistar o espaço
    China coloca 2 novas corvetas de guerra em operação no mar do Sul da China
    Tags:
    águas-vivas, porta-aviões, USS Ronald Reagan, Marinha da China, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik