22:24 19 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    13627
    Nos siga no

    Os navios militares estadunidenses e da OTAN intensificaram sua presença perto das fronteiras da Rússia.

    O destróier USS James Williams (DDG-95) da Marinha dos Estados Unidos entrou no domingo (26), em águas do mar Negro, informou o autor do blog Bosphorus Observer, Yoruk Isik, na sua conta do Twitter, onde publica dados sobre movimentos de navios de guerra através do estreito do Bósforo.

    ​Segundo a informação disponível, na semana passada, o USS James Williams armado com 56 mísseis de cruzeiro Tomahawk, se encontrava no mar Vermelho em um porto da Arábia Saudita. Em agosto, este mesmo destróier foi detectado no mar Báltico.

    Na semana passada, a fragata de mísseis La Fayette da Armada francesa também chegou ao mar Negro. No entanto, segundo a Convenção de Montreux sobre o Regime dos Estreitos, os navios pertencentes aos países que não têm fronteiras com o mar Negro, podem permanecer na área, apenas por 21 dias.

    Apesar disso, a presença militar das forças navais dos EUA e da OTAN intensificou-se após o início do conflito no sudeste da Ucrânia.

    Mais:

    EUA: Rússia é uma ameaça, 'do Báltico ao mar Negro'
    Frota do Mar Negro lança pela primeira vez mísseis Kalibr de posição submersa
    Frota do Mar Negro lança mísseis de cruzeiro
    Trump é aconselhado a enviar navios de guerra ao mar Negro por causa da ponte da Crimeia
    Modernização da principal base naval russa no mar Negro deve começar em 2019
    Navio de mísseis mais novo da Marinha russa testa suas capacidades no mar Negro
    Tags:
    forças navais, navio de guerra, destróier, mísseis de cruzeiro, presença militar, Tomahawk, Marinha dos EUA, OTAN, Mar Vermelho, Mar Báltico, mar Negro, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar