19:00 14 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Avião de combate chinês J-15 (foto de arquivo)

    China tira mais um 'trunfo' aos EUA criando catapultas eletromagnéticas para porta-aviões

    © AP Photo/ Xinhua, Zha Chunming
    Defesa
    URL curta
    18581

    A China desenvolveu sua própria catapulta eletromagnética para os porta-aviões, sendo que anteriormente os EUA eram o único país que usava esse tipo de equipamento. Fazendo isso, o país asiático tem como objetivo melhorar a capacidade de combate dos seus grupos aeronavais.

    Engenheiros chineses testaram o protótipo da catapulta eletromagnética de fabricação nacional com aviões de combate J-15, afirmou o contra-almirante chinês Yin Zhuo à edição China Daily. O alto responsável militar especificou que os aviões efetuaram "milhares de decolagens" usando a catapulta.

    As catapultas dos porta-aviões são utilizadas para dar um impulso extra à aeronave (o que não é necessário se a aeronave decola do chão), devido à pequena pista de aterrissagem dos porta-aviões. Anteriormente, esse impulso era produzido por vapor.

    O dispositivo eletromagnético usa um cabo de aço que liga o avião à catapulta e o faz decolar. De acordo com a mídia, o uso da catapulta foi conseguido devido ao sucesso na produção de geradores de energia chineses que permitiu alcançar a potência necessária para usar o dispositivo.

    Yin Zhuo adiantou, ademais, que o país asiático poderia alcançar os Estados Unidos neste campo tecnológico, desenvolvendo um sistema que os especialistas militares consideravam como uma tecnologia revolucionária.

    O oficial general sublinhou que a China já possui tecnologias aprovadas, tanto de catapultas a vapor, como eletromagnéticas.

    Mais:

    China revela arma hipersônica capaz de enganar defesa antimíssil norte-americana (VÍDEO)
    China cria tecnologia inovadora para tornar os seus submarinos 'invisíveis'
    Amizade armada: benefícios ocultos da cooperação militar entre Rússia e China
    Tags:
    catapulta, defesa, porta-aviões, Forças Armadas da China, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik