15:25 20 Novembro 2017
Ouvir Rádio
    Os sistemas de mísseis S-400

    Turquia vai comprar S-400 russos, pois não conseguiu armamento equivalente com a OTAN

    © Sputnik/ Anton Denisov
    Defesa
    URL curta
    2929112

    Apesar da oposição da OTAN e da ameaça de sanções por parte dos EUA, Ancara assinou um acordo com Moscou para a compra dos sistemas avançados de defesa aérea russos S-400, e agora está pronta para receber esses armamentos.

    A Turquia decidiu adquirir os sistemas russos de defesa aérea S-400, após falhar em obter sistemas similares dos estados-membros da OTAN, disse o primeiro-ministro turco, Binali Yildirim.

    "Estávamos ansiosos para obtê-los dos países membros da OTAN, mas não conseguimos o apoio necessário dos EUA… O fato de termos iniciado uma cooperação na área de defesa com a Rússia não significa a interrupção das nossas obrigações na qualidade de membro da OTAN. Precisamos avançar para essa cooperação com a Rússia somente com o objetivo de prevenir ameaças de curto prazo à Turquia", disse Yildirim durante sua visita aos Estados Unidos, segundo a agência Anadolu.

    Em 12 de setembro, Moscou e Ancara celebraram um acordo sobre a venda de sistemas S-400 à Turquia. Em 29 de setembro, o assessor presidencial russo, Vladimir Kozhin, confirmou que a Turquia havia realizado um pagamento inicial, acrescentando que a entrega dos sistemas está prevista para 2019. As negociações entre a Rússia e a Turquia sobre a venda de sistemas S-400 tiveram início no ano passado.

    O S-400 Triumf é um sistema terra-ar móvel de última geração, equipado com três tipos diferentes de mísseis, capazes de destruir alvos aéreos a curto, médio e longo alcance.

    Mais:

    Rússia ampliará seu escudo antimíssil com novo regimento de S-400 em 2017
    Mídia: EUA não têm nada a contrapor aos S-400 russos
    Especialista comenta planos do Bahrein de comprar mísseis S-400
    Moscou confirma próxima compra de mísseis S-400 por Riad
    Por que 'todo o mundo' deseja comprar sistemas S-400 russos?
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik