07:11 13 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    O soldado da Finlândia

    Milhares de finlandeses aprendem a resistir à guerra híbrida em exercícios 'invisíveis'

    © AP Photo/ Czarek Sokolowski
    Defesa
    URL curta
    412

    Na Finlândia estão decorrendo simultaneamente dois exercícios de preparação para uma guerra híbrida, imitando uma situação internacional agravada em que o risco de guerra é iminente.

    Os exercícios Hame 17 e Pirkka 17 decorrem entre 7 e 9 de novembro em várias partes da Finlândia contando com a participação de 42 municípios com 800 mil habitantes. Além disso, dos exercícios participam as forças armadas, funcionários públicos, além de representantes da igreja e dos círculos empresariais.

    O tema principal dos exercícios em andamento é a guerra híbrida com foco especial na doutrinação estrangeira e operações psicológicas (PsyOps, em inglês) — o uso de informações para influenciar a audiência. Os exercícios visam ensinar a distinguir a propaganda inimiga, ter uma imagem real de sua dimensão, assim como praticar as respostas adequadas a esta, segundo informou o jornal Hufvudstadsbladet.

    Os exercícios decorrem principalmente dentro de edifícios, sendo na grande maioria invisíveis para o público.

    Mais cedo este ano, na capital finlandesa, Helsinque, foi aberto o Centro Europeu de Excelência para Combater Ameaças Híbridas.

    O início dos exercícios coincidiu com a visita à Finlândia do secretário de Defesa dos EUA, James Mattis, que se encontrou com o presidente finlandês, Sauli Niinisto, anunciando que as relações entre os EUA e a Finlândia "nunca foram melhores".

    Ele também teve pela primeira vez um encontro trilateral com os ministros da Defesa da Finlândia e da Suécia. O ministro da Defesa finlandês afirmou que seu país "vê presença dos EUA na área do Báltico e no resto da Europa como um fator estabilizador".

    A agenda dos ministros também se concentrou no assunto da guerra híbrida.

    Anteriormente, a mídia informou que a OTAN planeja criar duas novas unidades para fortalecer seus "pontos fracos" no caso de um conflito com a Rússia. Alguns especialistas acreditam que deste modo a Aliança e os EUA se preparam para uma guerra híbrida com a Rússia.

    Guerra híbrida é um termo ambíguo, mas cada vez mais usado, que implica métodos não convencionais, tais como atacar redes informáticas ou manipular pessoas através de propaganda em vez de usar táticas militares tradicionais.

    Mais:

    OTAN criará base militar em Montenegro?
    'Ameaça russa' abre olho da OTAN para progresso militar da infraestrutura civil europeia
    Escudo do Báltico e novo comando: OTAN indica caminhos contra 'ameaça russa'
    Tags:
    exercício militar, guerra híbrida, OTAN, James Mattis, EUA, Suécia, Finlândia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik