11:25 25 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Cruzador nuclear pesado russo Admiral Nakhimov estacionado na Frota do Norte da Rússia (foto de arquivo)

    Cruzador nuclear russo passará por séria 'cirurgia plástica'

    © Sputnik / Oleg Lastochkin
    Defesa
    URL curta
    3180

    As autoridades russas planejam reconstruir o cruzador nuclear Admiral Nakhimov para o dotar de novas armas e dispositivos eletrônicos.

    De acordo com o jornal russo Izvestia, a reconstrução envolverá uma mudança no aspeto visual do navio. Em particular, será alterado o convés dos mísseis e a superestrutura do navio, incluindo a ponte de comando, o centro de informações e as antenas.

    Para instalar os novos sistemas de armas no cruzador, são necessárias obras de larga escala. Consequentemente, esta renovação pode atrasar os prazos de entrega do navio.

    Na opinião de vários especialistas, embarcações tão importantes para a Marinha russa como as do projeto Orlan 11442M (um deles é o Admiral Nakhimov) devem continuar em serviço por mais dez anos e ser equipadas com mísseis e complexos novos.

    O Admiral Nakhimov foi construído em 1980, por isso a renovação se torna imperiosa.

    Uma fonte na Marinha russa revelou à edição que as mudanças na estrutura do navio já foram acordadas e que agora as autoridades estão calculando seu preço preliminar e os prazos necessários.

    Os navios renovados receberão os complexos de mísseis universais 3S14 que podem ser carregados com diferentes tipos de projéteis, dependendo das missões que o navio terá que cumprir. O Admiral Nakhimov também receberá o sistema de defesa antiaérea Poliment-Redut, cujo alcance é de 150 quilômetros.

    Além disso, os construtores instalarão novos dispositivos eletrônicos (radares e sistemas de comunicação digitais) devendo ainda modificar as antenas do navio.

    O míssil de cruzeiro hipersônico russo Tsirkon, batizado como "assassino de porta-aviões" pela OTAN, será a principal arma antinavio do Admiral Nakhimov. Espera-se que as autoridades russas coloquem esses mísseis no serviço em 2018. Ao mesmo tempo, o navio renovado usará os mísseis de cruzeiro Kalibr para aniquilar alvos terrestres.

    Além disso, o poderoso computador de bordo se tornará o elemento central do renovado Admiral Nakhimov. A inteligência artificial do navio será capaz de avaliar a situação, prever possíveis cenários de combate e acionar as armas automaticamente, se achar necessário.

    Dmitry Boltenkov, especialista em assuntos ligados à Marinha, afirmou ao jornal russo que a escala e a complexidade da modernização do cruzador nuclear russo se podem comparar com as do porta-aviões Vikramaditya da Marinha da Índia.

    "As reconstruções locais no casco do navio são necessárias, já que todo o recheio antigo será extraído e substituído por novo. […] Após essa modernização, o cruzeiro continuará sulcando os mares do planeta com sucesso por mais 20 anos", resumiu.

    Mais:

    Marinha de Guerra estadunidense está à beira da bancarrota?
    Marinha da Rússia receberá novo complexo antiaéreo Pantsir-ME em breve
    Navios soviéticos da classe Kirov continuam sendo pesadelo da Marinha estadunidense
    Tags:
    modernização, navio, mísseis, cruzador, Admiral Nakhimov, Marinha da Rússia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar