04:13 18 Julho 2019
Ouvir Rádio
    Tropas da OTAN participam dos exercícios militares na Polônia

    Especialista: criando novas unidades, OTAN prepara-se para guerra híbrida com Rússia

    © AFP 2019 / JANEK SKARZYNSKI
    Defesa
    URL curta
    15312

    As duas novas unidades que a OTAN planeja criar podem ser usadas para invasão a partir do norte da Rússia, diz o especialista militar russo Konstantin Sivkov

    Anteriormente, fontes citadas pelo Wall Street Journal informaram que a aliança planeja criar duas novas unidades para fortalecer seus "pontos fracos" no caso de um conflito com a Rússia. Trata-se de uma unidade de apoio logístico, que será responsável pela rápida transferência de armas e tropas. A segunda unidade será destinada a defender as rotas marítimas importantes nas áreas dos oceanos Atlântico e Ártico.

    Segundo Sivkov, a criação das novas unidades está ligada ao fato de que "os EUA começaram a se preparar para a guerra híbrida com a Rússia, que pode ser desencadeada entre 2018 e 2019".

    Ele disse que, no caso de guerra, as tropas da OTAN serão encarregadas da ocupação. 

    "Em tais circunstâncias, as unidades de transporte a ser criadas deverão garantir o deslocamento e implantação das unidades das Forças Armadas da OTAN e dos EUA, em primeiro lugar, junto das fronteiras da Rússia, a fim de criar os grupos de intervenção no território russo", sublinhou o especialista.

    Sivkov acrescentou que o alvo principal da invasão seria a captura dos navios e a eliminação das forças estratégicas nucleares da Rússia que ficam na Frota do Norte.

    "A segunda unidade, a ser criada na Europa, será usada para garantir o deslocamento e a implantação de tropas nas zonas de combate”, acrescentou ele.

    Nos últimos anos, a Rússia constatou um aumento sem precedentes da presença militar da OTAN perto de suas fronteiras ocidentais. A Aliança classifica a investida como "contenção da agressão russa".

    Mais:

    Finlândia pode desafiar alertas da Rússia e entrar para a OTAN?
    Secretário-geral da OTAN: não devemos permitir que Rússia se reforce na Líbia
    Tags:
    guerra híbrida, OTAN, Rússia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar