11:50 18 Novembro 2017
Ouvir Rádio
    F-22 Raptor da Força Aérea dos EUA

    Batalha do século: F-22 vs Su-57, qual tem mais chances de vencer?

    © REUTERS/ Master Sgt. Kevin J. Gruenwald
    Defesa
    URL curta
    335989236

    Ambos os aviões de combate possuem características e armamento que lhes dão vantagem em certas áreas, informa o RT.

    O aumento de tensões entre os EUA e a OTAN por um lado e a Rússia por outro, provoca uma questão sobre como seria um combate entre o caça estadunidense da quinta geração F-22 Raptor e seu homólogo russo Su-57 (PAK-FA), se questiona o The National Interest, citado pelo RT.

    De acordo com a publicação, a característica fundamental do F-22 é o uso máximo da tecnologia sigilosa, que o torna "invisível" para o radar inimigo. Ao mesmo tempo destaca a alta manobrabilidade deste caça e a excelente visibilidade a partir da cabine do piloto: uma combinação que permite detectar as ameaças de alcance visual e reagir rapidamente. 

    O F-22 alcança uma velocidade de Mach 1.4 (1,5 mil km/h) e é equipado com um radar que permite classificar as ameaças antes que o inimigo o detecte. O Raptor pode utilizar um míssil aéreo AIM-9M/X de curto alcance e ao mesmo tempo mísseis aéreos com o alcance de até 104 km guiados por radares.

    Caça norte-americano F-22
    © AFP 2017/ Steven R. SCHAEFER
    Caça norte-americano F-22

    Além do mais, a aeronave pode transportar as bombas de queda livre JDAM guiadas por satélite ou 4 tanques de combustível com cerca de 2,2 mil litros. O F-22 também possui uma metralhadora automática rotativa M61A2 de seis canhões de 20 mm com a munição suficiente para aproximadamente 5 segundos de disparo contínuo.

    Su-57

    Embora muitos detalhes do Su-57 permaneçam desconhecidos, o The National Interest informa que o caça russo da quinta geração difere significativamente do F-22. Se o Raptor se destaca em manobrabilidade e sigilo, o Su-57 se destaca pela velocidade. "O caça russo é muito mais manobrável em velocidades supersônicas do que qualquer outro avião", enfatiza o The National Interest. 

    Sukhoi PAK FA T-50
    © Sputnik/ Maxim Blinov
    Sukhoi PAK FA T-50

    O T-50 pode ultrapassar a velocidade de Mach 1,5 (1,6 mil km/h) e graças ao seu radar Belka, seus sistemas eletrônicos e dispositivos eletro-ópticos são capazes de detectar aviões "invisíveis" e atacá-los com misseis guiados por infravermelhos.  

    A publicação afirma que o caça russo possui 2 grandes compartimentos, cada um dos quais pode ser dotado de 4 mísseis guiados por um radar que podem atacar alvos a uma distância de até 160 km. Além do mais, o caça é dotado de mísseis guiados por infravermelhos de curto alcance K-74M2.

    De acordo com o The National Interest, tanto o caça dos EUA como o russo possuem vantagens em diferentes categorias. "As características e o armamento do Su-57 permitem que ele detecte e elimine as ameaças a longas distâncias. Sua velocidade o permite responder rapidamente às ameaças ou recuar rapidamente em uma batalha onde estiver em desvantagem. Além do mais, a combinação de manobrabilidade e sua capacidade de busca por infravermelhos o fazem um oponente letal", acrescentou o autor do The National Interest. 

    Quem seria vencedor?

    O F-22 por outro lado, se concentra no sigilo e na manobrabilidade e também pode detectar os adversários a longas distâncias e sempre que detecta o radar inimigo, monta uma emboscada, antes que o inimigo perceba que se encontra na mira. 

    "É difícil saber quem prevalecerá, já que não sabemos a manobrabilidade do Su-57, mas o seu sistema de busca e rastreamento por infravermelho é algo que o caça 'invisível' norte-americano não possui e esta é a grande vantagem de combate da aeronave russa", adiantou a publicação. 

    A edição destaca que se um dia o F-22 e o Su-57 se enfrentarem em um combate, será a "batalha do século e o mundo estará em grande perigo".

    Mais:

    PAK FA vs Raptor: que caça é mais potente e eficaz?
    Veja o VÍDEO das capacidades reais dos F-35 e F-22 norte-americanos
    Tags:
    tensões, capacidade militar, defesa, aviação militar, munição, batalha, análise, avaliação, mísseis, ameaça, Su-57, F-22, OTAN, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik