20:52 15 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Helicóptero Ka-52K e porta-aviões Admiral Kuznetsov no Mediterrâneo

    'Fera' entre os helicópteros russos Ka-52K ganha perfil naval sem precedentes

    © Sputnik / Serviço de Imprensa da Frota do Norte/Andrei Luzik/USO EDITORIAL
    Defesa
    URL curta
    8290
    Nos siga no

    Dois rotores propulsores, uma fuselagem reforçada, mísseis novíssimos e um radar “de avião” – foram esses detalhes que a holding Vertolyoty Rossii (Helicópteros da Rússia) revelou sobre o programa de produção dos inéditos helicópteros Ka-52K Katran para uso na Marinha da Rússia.

    A versão embarcada do "atacante" da Kamov está muito melhor preparada para as condições severas da marinha do que seus "colegas" da Força Aeroespacial russa, assinala o colunista da Sputnik Andrei Kots.

    Para que o helicóptero ganhasse um perfil naval, foi incorporado todo um leque de soluções técnicas sofisticadas, muitas das quais não têm análogos no estrangeiro e, em algum sentido, são revolucionárias.

    Entretanto, o Katran tem uma "vida bastante complicada", dado que a Marinha ainda não tem navios especializados para transportá-lo.

    História da criação

    O primeiro voo do Katran decorreu em 7 de março de 2015. Este veículo foi construído para um determinado tipo de portadores, ou seja, o porta-helicópteros de desembarque universal Mistral.

    Por isso, ainda na primavera de 2014, o Ministério da Defesa celebrou um contrato para a entrega de 30 Ka-52K para que os navios encomendados aos franceses não ficassem "despidos" após entrarem na Marinha, conta o jornalista.

    Entretanto, depois aconteceu a história que todos conhecem. Sob pressão dos aliados da OTAN, Paris anulou o acordo, e ambos os navios Mistral foram comprados pelo Egito em outubro de 2015.

    "Apesar disso, o aparelho [Ka-52K] ficou surpreendentemente bom, por isso o Ministério da Defesa decidiu não a descartar por completo. Do Alligator [helicóptero de combate russo] o Katran difere por seu mecanismo de dobragem das pás e das consolas de propulsão. Isto faz com que o helicóptero seja mais compacto, não só para baseamento no convés ou no porão, mas também para seu transporte em aviões de carga", detalhou Kots.

    Além disso, o especialista frisou que o trem de aterrissagem do helicóptero foi reforçado e é difícil de quebrar mesmo se colidir com o solo, o que aumenta a probabilidade de sobrevivência para a tripulação em situações de emergência.

    A fuselagem do helicóptero, por sua vez, é coberta com uma substância anticorrosiva especial, o que é muito importante em condições de umidade e sal no mar.

    'Sniper' com hélices

    Enquanto isso, o Katran supera o Alligator pelas suas capacidades de combate. No Ka-52 está instalado um sistema de radares de navegação de proximidade que nunca se usou na versão de base.

    "Sobre o oceano nem sempre se pode encontrar um ponto de referência, enquanto estabelecer um percurso com a ajuda das estrelas é possível apenas em uma noite sem nuvens", explicou Kots.

    Desse modo, com tal sistema é mais difícil que um Katran "se perca". Além disso, o helicóptero possui um radar potente Zhuk-A para detecção precisa de alvos, que também é instalado em versões mais modernas dos caças Su-27 e nos promissores MiG-35.

    "Ele é capaz de detectar um tanque, um avião ou um navio inimigo a 200 km de distância, bem como acompanhar até 30 alvos ao mesmo tempo e disparar contra até 8 deles simultaneamente", conta o especialista.

    Mas o armamento principal do Katran, como se espera, será o sistema de mísseis guiados antitanque Germes-A. Quanto ao alcance do seu tiro (20 km), eles superam significativamente o sistema Vikhr (10 km) e Ataka (6 km), instalados, respetivamente, nos aparelhos Ka-52 e Mi-28N.

    "Deste modo, o helicóptero não tem que entrar na zona dos sistemas de defesa antiaérea de curto e médio alcance para eliminar um alvo inimigo. De ‘tanque voador', o Ka-52 está se convertendo em um ‘sniper' eficiente", frisa o colunista da Sputnik.

    Kots adianta que o Katran, de fato, é universal e pode ser usado para patrulhamento, apoio de fogo das tropas terrestres durante seu desembarque na costa, missões de defesa contra desembarques inimigos e assim por adiante.

    Um navio portador para o Katran

    Hoje em dia, a Marinha da Rússia tem apenas uma esquadrilha de Ka-52K do lote pré-série, dado que a produção maciça dos Katran deve começar em 2020.

    "Segundo se espera, os primeiros veículos serão destinados à Marinha da Rússia, bem como aos Mistral egípcios. Além disso, em setembro um interesse pelo Ka-52K foi manifestado pela China que, durante a última década, fez um avanço sério na construção de navios de desembarque modernos. Quanto à Marinha russa, ela ainda não possui porta-helicópteros de especialização tão estreita", ressalta Kots.

    Uma das variantes para baseamento é o eminente porta-aviões Admiral Kuznetsov. Nos últimos anos, o Katran apareceu várias vezes nesse navio, inclusive quando este se aproximou das costas sírias. Até se comunicou que os helicópteros Katran navais tinham participado dos combates com terroristas junto com as aeronaves da Força Aeroespacial russa.

    "Os helicópteros Ka-52K completaram a primeira etapa de testes em condições de mar que mostraram que a aeronave pode ser implantada a bordo de um porta-aviões e executar suas missões com sucesso", afirma o vice-diretor de vendas da holding Vertolyoty Rossii (Helicópteros da Rússia), Vladislav Saveliev.

    No verão passado, o Katran também foi testado a bordo da fragata Admiral Gorshkov, o que significa que esta aeronave poderia, teoricamente, se tornar em um helicóptero de ataque universal para todos os navios da Marinha russa equipados com uma plataforma de pouso apropriada.

    Mais:

    Aviões e helicópteros militares da Rússia e Sérvia treinam em conjunto (VÍDEO)
    Brasil firma contrato preliminar para compra de helicópteros Ka-62 da Rússia
    Brasil – novo mercado promissor para helicópteros russos do gigante Vertolyoty Rossii
    Rússia fornecerá helicópteros Ka-32 à Turquia e à Tailândia pela primeira vez
    Tags:
    helicóptero, Admiral Kuznetsov, Ka-52k, Força Aeroespacial da Rússia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar