02:11 24 Outubro 2017
Ouvir Rádio
    Lançador múltiplo de foguetes russo Uragan realiza disparo de foguetes

    Suas salvas brilhantes lembram fogo de artifício, mas eliminam alvos sem falhas (VÍDEO)

    © Sputnik/ Vitaliy Ankov
    Defesa
    URL curta
    0 1043111

    O Ministério da Defesa russo publicou um vídeo de exercícios de fogo real de uma brigada russa de lança-foguetes múltiplos Uragan em um campo de manobras na região dos Urais, guiada por um comando de reconhecimento.

    As unidades da brigada de lança-foguetes múltiplos Uragan aquarteladas perto da cidade russa de Kurgan, nos Urais, lançaram ataques de fogo concentrado contra um "grupo armado ilegal" em um campo de manobras na região russa de Chelyabinsk, informa o serviço de imprensa da Região Militar Central da Rússia.

    "As unidades trabalharam em coordenação estreita com operadores de veículos aéreos não tripulados Orlan e sistemas de reconhecimento Strelets", diz o comunicado dos militares russos.

    Além disso, foi informado que os ataques de lança-foguetes Uragan foram realizados contra postos de comando e grupos armados de "formações ilegais" em um raio entre 8 e 20 km, cujas coordenadas em tempo real foram fornecidas pelos comandos de reconhecimento.

    Mais:

    Opinião: deslocamento de sistema Uragan para Tajiquistão é um aviso
    Lança-foguetes russos Smerch e Uragan serão invisíveis ao inimigo
    Rússia obtém acesso ao sistema de defesa cibernética do Pentágono
    Rápido e invulnerável: novo sistema russo de defesa antimísseis (VÍDEO)
    Nova fragata russa testa seu sistema de defesa antiaéreo derrubando 'mísseis de cruzeiro'
    Sistema de defesa aérea da Rússia está em alerta após lançamento de míssil norte-coreano
    Pentágono anuncia revisão do sistema de defesa contra mísseis balísticos
    Tags:
    lançador de foguete, equipe, militares russos, alvos táticos, manobras, extremistas, exercícios militares, Orlan, Uragan, Kurgan, Chelyabinsk, Urais, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik