04:48 19 Novembro 2017
Ouvir Rádio
    Destróier USS Porter da marinha dos EUA (DDG 78) durante uma visita planejada ao porto de Constança, Romênia, 13 de junho de 2016

    Marinha de Guerra estadunidense está à beira da bancarrota?

    © REUTERS/ US Navy/Mass Communication Specialist 3rd Class Robert S. Price/Handout
    Defesa
    URL curta
    13216685

    Pelo visto, os principais estaleiros da Marinha de Guerra dos EUA, responsáveis por manter a frota estadunidense em ação, enfrentam problemas sérios.

    Segundo o mais recente relatório do Escritório de Contabilidade Geral dos EUA (GAO, na sua sigla em inglês), as condições físicas gerais das instalações dos estaleiros da marinha continuam sendo insuficientes para todo o trabalho necessário.

    De acordo com o documento, dados da Marinha dos EUA mostram que o custo dos projetos de reparação e manutenção de navios nos seus estaleiros cresceu uns 41% nos últimos cinco anos e está estimado em US$ 4.860 milhões.

    O atraso nas operações de manutenção das embarcações é tão grave que levará ao menos 19 anos (até o ano fiscal de 2036) para ser resolvido.

    Além disso, uma análise da própria Marinha revelou que a idade média dos equipamentos dos estaleiros já supera a sua vida útil estimada.

    "O mau estado dos estaleiros tem um impacto operacional direto na frota", considera Dave Majumdar, especialista militar da edição The National Interest.

    O relatório apontou que, devido às condições tão ruins das instalações, os estaleiros não conseguiram cumprir completamente as necessidades operacionais da Marinha dos EUA.

    "Entre os anos fiscais de 2000 a 2016, as instalações e os equipamentos inadequados causaram atrasos na manutenção que contribuíram parcialmente para a perda de mais de 1.300 dias operacionais — dias em que as embarcações não estão disponíveis para operações — para os porta-aviões e 12.500 dias operacionais para os submarinos. A Marinha estima que não poderá levar a cabo 73 dos 218 períodos de manutenção durante os próximos 23 anos fiscais devido à insuficiência da sua capacidade e outras deficiências", assinala o documento.

    Por sua parte, a Marinha dos EUA desenvolveu um plano para tratar essa questão, mas é possível que as medidas previstas não sejam suficientes para solucionar definitivamente o problema.

    Os planos "não abordam completamente os desafios dos estaleiros, em alguma parte porque carecem de elementos-chave", destaca o relatório.

    O Escritório de Contabilidade Geral dos EUA recomendou à Marinha dos EUA para desenvolver um plano mais detalhadamente ponderado para abordar a questão, levar a cabo revisões periódicas de gestão e informar o Congresso sobre os avanços no tratamento das necessidades dos estaleiros.

    Entretanto, o documento diz que o "Departamento de Defesa dos EUA está de acordo com essas três recomendações".

    Mais:

    Marinha russa é um adversário mais forte do que parece
    Cemitério de navios: como a Marinha ucraniana se 'afundou' após colapso da URSS
    Opinião: construção de centro da Marinha dos EUA na Ucrânia é um crime político
    Tags:
    Marinha, navios de guerra, frota, Marinha dos EUA, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik