14:06 26 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    0151
    Nos siga no

    Na corrida armamentista entre a proteção dos veículos blindados e a capacidade de penetração das munições antitanque, nasceu o conceito de proteção ativa: um sistema que destrói mísseis guiados quando se aproximam do veículo.

    Os engenheiros russos se tornaram os primeiros a dominar essa tecnologia.

    Em geral, para proteger um tanque da destruição, se for atacado com um míssil, há duas opções: reforçar a blindagem ou tentar evitar ser atingido.

    Os sistemas de proteção ativa (APS, siglas em inglês) que "contra-atacam" o projétil inimigo durante o voo, resultaram ser a variante mais leve e mais barata entre as duas, informa o jornal RBTH.

    A Rússia elaborou vários APS com objetivos diferentes: desde o Shtora, que confunde o sistema de pontaria do míssil para desviá-lo da trajetória, até os Afganit, Drozd e Arena que destroem o míssil antes do impacto.

    Em particular, o APS Arena, desenvolvido pelo Gabinete de Projetos de Engenharia baseado na cidade russa de Kolomna, é capaz de detectar mísseis à distância de 50 metros — mesmo se voarem a velocidade supersônica. Depois, ele aponta seu míssil interceptor carregado de centenas de estilhaços que destrói o projétil inimigo.

    Todo o sistema está automatizado: as pessoas não têm capacidade para reagir a tempo contra ataques a tal velocidade.

    "Esta inovação russa pode se tornar viral, pois as indústrias militares em todo o mundo querem defender seus soldados e veículos a qualquer preço", declarou ao RBTH o professor da Academia de Ciências Militares Vadim Kozyulin.

    O Arena será equipado com 22 mísseis interceptores e é fácil de instalar em qualquer blindado. Até agora, o sistema ainda não foi testado em combate real. Mas Moscou não planeja enviar suas tropas terrestres para qualquer conflito, assim, "teremos que esperar para ver as capacidades reais do Arena".

    Mais:

    Ministério da Defesa russo receberá 100 tanques Armata até 2020
    Rei dos tanques: novo veículo de combate Stryker é equipado com mísseis Javelin
    Embaixador em Bagdá: Rússia vai fornecer tanques T-90 ao Iraque
    Rússia fornecerá tanques T-72 e veículos blindados BRDM-2 à Sérvia em 2018
    Tags:
    Rússia, Academia de Ciências da Rússia, tanques, mísseis, blindados, sistema, proteção, engenheiros militares, soldados
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar