15:43 22 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    O helicóptero S-97 Raider da Força Aérea dos EUA, descendente direto do seu protótipo X2

    Novo helicóptero americano é apenas um 'brinquedo caro' dado que mal pode voar

    CC BY 2.0 / Wikipedia
    Defesa
    URL curta
    18154281

    O helicóptero S-97 Raider, que custou 15 milhões de dólares aos EUA, realizou uma aterrissagem forçada e, de fato, caiu no solo sem alcançar a velocidade e altura necessárias em pleno ensaio no aeródromo de West Palm Beach, na Flórida.

    Os helicópteros têm certas vantagens em comparação com os aviões. Entre suas principais forças figura a capacidade para manobrar e aterrissar em um espaço limitado, mas no que realmente perdem perante seus "irmãos aéreos" é a velocidade, já que o próprio motor não lhes permite se lançarem "a todo o gás".

    Projetistas de todos os países se esforçam por melhorar as caraterísticas deste tipo de veículos. Citemos como exemplo o helicóptero americano S-97 Raider. Durante o seu primeiro voo, levado a cabo em maio de 2015, ele foi capaz de alcançar uma velocidade de cruzeiro de 407 km por hora.

    A empresa Sikorsky, que construiu o helicóptero se baseando no sistema coaxial com uma hélice de impulso, esperava que o veículo substituísse os helicópteros OH-58D Kiowa Warrior, que estão no serviço da Força Aérea dos EUA desde a época da Guerra do Vietnã.

    Porém, estes planos estão longe de se tornarem realidade, dado que o S-97 Raider precisa de mais modificações, acredita o jornalista da edição digital Zvezda, Viktor Sokirko.

    O helicóptero S-97 Raider é um "descendente" direto do seu protótipo X2. Além disso, sua fuselagem é feita totalmente de materiais compósitos, o que reduz seu peso e aumenta as capacidades furtivas. Este modelo, além dos rotores coaxiais, está equipado com um rotor de cauda especial e asas para gerar elevação.

    De acordo com os construtores, um helicóptero com estas características seria capaz de desenvolver uma velocidade de mais de 450 km por hora e superar seus concorrentes. Entretanto, não há resultados comprovados a esse respeito e, depois do recente acidente, o projeto deverá permanecer pendurado por alguns anos na fase de desenvolvimento experimental, advertiu Sokirko.

    O S-97 Raider está sendo construído na base de um sistema coaxial parecido ao utilizado nos helicópteros russos Kamov, dado que tem dois rotores, um em cima do outro, que giram em sentidos opostos. A velocidade básica deve lhe proporcionar uma torção de empuxo na secção da cauda. Mas a dita velocidade é insuficiente para este helicóptero moderno.

    O modelo mais recente da família F de helicópteros multifuncionais, o CH-47 Chinook da Boeing, alcança uma velocidade de 315 km/h e uma distância de 370 km.

    Enquanto isso, o veículo russo Mi-35M pode desenvolver uma velocidade de 310 km/h e voar até 400 km. Até o modelo antigo Mi-8, que apenas tem uma velocidade de 250-260 km/h, é capaz de superar, com depósitos adicionais, uma distância de 800 km.

    Não parece que o novo S-97 Raider americano se converta logo em um veículo de produção em massa. Seus projetistas não se atrevem a o experimentar em combates reais nos territórios afegão ou iraquiano.

    "Este 'brinquedo' caro está em fase de provas no território continental dos EUA e os fabricantes não têm pressa de iniciar sua produção. O helicóptero, todavia, nem sequer está voando, mesmo a uma velocidade inferior à prometida", resumiu.

    De acordo com o jornalista, este projeto é um grande truque de publicidade que visa os cidadãos comuns, isto é, os contribuintes, e os senadores que alocam enormes somas de dinheiro com tais iniciativas.

    Mais:

    3 em 1: novo helicóptero russo surpreende por sua versatilidade
    Helicóptero pesado russo-chinês: aspectos técnicos já foram acordados
    Inovações militares: helicóptero de combate Alligator recebe pás retráteis
    Tags:
    provas, helicóptero, Força Aérea dos EUA, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik