12:02 24 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    0300
    Nos siga no

    Rússia pretende lançar mísseis ao longo da costa síria mais uma vez. O especialista militar Vladislav Shurigin sublinha que, nos últimos tempos, a prontidão de combate dos militares russos aumentou significativamente; a operação militar na Síria a comprova.

    A Marinha da Rússia pretende realizar novos lançamentos de mísseis perto da costa síria entre 14 e 28 de julho, informa a mídia, citando o documento NOTAM. Vale destacar que a região nas águas internacionais do mar Mediterrâneo perto da costa síria foi fechada.

    De acordo com informações, os lançamentos poderão ser realizados das 8h00 às 18h00 no horário local. 

    A região em questão já foi fechada entre 29 de março e 4 de junho. Em 23 de junho as fragatas da Marinha russa Admiral Essen e Admiral Grigorovich e o submarino Krasnodar dispararam mísseis Kalibr contra alvos do grupo terrorista Daesh (proibido na Rússia) na província síria de Hama.

    Segundo o especialista militar Vladislav Shurygin, os lançamentos de mísseis ao longo da costa síria são atividade rotineira e, como todos os exercícios desse tipo, têm como objetivo demonstrar a prontidão de combate da Marinha russa.

    "De fato, estas manobras são rotineiras e foram planejadas há um ano, não há uma força maior. A Marinha está se aperfeiçoando através do cumprimento de suas tarefas. Vale assinalar que quase todos os grandes exercícios têm como um dos alvos a demonstração de força e, quanto à marinha, a demonstração da bandeira, bem como da capacidade de funcionamento em regiões remotas. É um elemento integrante de todas as manobras. Claro que se as manobras ocorrem bem, se é demonstrada boa forma, se todos os alvos são atingidos, todos, incluindo das inteligências de outros países, é evidenciado que a Marinha da Rússia possui uma ótima prontidão de combate", disse Vladislav Shurigin ao serviço russo da Rádio Sputnik.

    O especialista reforça os sucessos dos militares russos durante a operação militar na Síria.

    "Nos últimos tempos, o nível de prontidão de combate dos pilotos e marinheiros aumentou significativamente. Os resultados da operação militar na Síria mostram isso: surpreendemos todo o mundo. Em particular, durante a operação militar na Síria que durou quase um ano, realizamos 10 mil voos, mas não perdemos avião algum devido a erros da tripulação ou razões técnicas", acrescentou o especialista militar. Foi uma espécie de choque para a OTAN, não esperavam isso.

    De acordo com Shurigin, os navios russos realizaram operação bem-sucedida no mar Cáspio. Não houve problema algum e todos os alvos foram atacados.

    Mais:

    Enviado sírio: operação russa na Síria faz um favor ao Ocidente, embora seja 'imerecido'
    Operação militar na Síria permite modernizar os armamentos russos
    O que é que a Turquia quer alcançar com nova operação militar na Síria?
    Tags:
    Rússia, Síria, Mar Cáspio, Mar Mediterrâneo, OTAN, Forças Armadas da Rússia, Marinha da Rússia, Admiral Essen, Admiral Grigorovich, submarino Krasnodar, Kalibr, antiterrorismo, mísseis, manobras, navios
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar