09:05 22 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Militar letão, Saber Strike 2015

    OTAN inicia série de manobras militares contra país fictício a 35 km da fronteira russa

    © REUTERS / Ints Kalnins
    Defesa
    URL curta
    1829
    Nos siga no

    Os exercícios internacionais da OTAN, batizados como Saber Strike 2017 e que contam com a participação de militares americanos, se realizarão entre 28 de maio e 24 de julho em diferentes regiões da Estônia, Letônia, Lituânia e Polônia.

    Destas manobras, que vão durar 4 semanas, tomarão parte quatro grupos de combate criados recentemente com o objetivo de fortalecer a cooperação entre os militares dos EUA e os dos outros 19 países-membros da Aliança.

    Os exercícios de larga escala incluirão um desembarque anfíbio na Letônia, exercícios com fogo na Polônia e na Lituânia, bem como um assalto aéreo combinado com um atravessamento de um rio por fuzileiros navais britânicos na fronteira entre os dois países.

    Repelir um ataque de 'Botnia'

    O ciclo de treinamentos começou neste sábado, 27 de maio, na Estônia, com o exercício de comando internacional Saber Knight. As manobras militares são levadas a cabo na cidade de Voru, situada a somente 35 quilômetros da fronteira russa, e seu objetivo é rechaçar o ataque de um país fictício chamado "Botnia".

    Segundo comunicou hoje (28) o RT, os exercícios se realizam com a participação de cerca de 100 integrantes da 2ª Brigada de Infantaria. No total, uns 700 militares tomarão parte dos exercícios, incluindo quadros de comando da Letônia, Lituânia e Estônia.

    Além dos militares dos Países Bálticos e da Dinamarca, militares americanos e eslovacos também participarão dos exercícios.

    "O objetivo das manobras é melhorar a cooperação entre os militares durante as operações conjuntas", assinalou o coronel Eero Rebo, comandante da Brigada.

    Praticar 'guerra híbrida'

    Na sexta-feira passada (26), o grupo internacional da OTAN finalizou os exercícios Puma 2017 perto da cidade polonesa de Orzysz. Cerca de 2.500 efetivos, inclusive um batalhão da OTAN, tomarão parte de um simulacro para praticar um cenário de "guerra híbrida" para deter a omnipresente "ameaça russa".

    Os militares usarão tanques poloneses PT-91, veículos de combate BMP-1 e veículos blindados de transporte americanos Stryker, assim como helicópteros militares Mi-24 da fabricação soviética.

    O aumento da presença militar da OTAN em vários países europeus próximos das fronteiras russas provém do medo de uma hipotética "ameaça russa". Por sua parte, Moscou acredita que os intuitos da OTAN de justificar a preparação militar perto das fronteiras russas "constituem uma viragem perigosa na corrida armamentista" e insta a Aliança a abandonar os planos de construir umas relações com a Rússia "ao estilo dos esquemas e mecanismos da época de confrontação".

    Mais:

    Senador russo aconselha que OTAN 'foque em ameaças reais' ao invés de 'jogar com sanções'
    Secretário-geral: OTAN se fortalece para enfrentar a Rússia
    Rússia se preocupa com aumento de 40% dos gastos militares dos EUA na OTAN
    Tags:
    ameaça russa, manobras, OTAN, Letônia, Lituânia, Rússia, EUA, Estônia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar