01:19 23 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Exercícios táticos de unidades de artilharia e de reconhecimento das tropas de desembarque na região de Primorie, Rússia (foto de arquivo)

    A 'fórmula do sucesso' do exército russo: tradições soviéticas mais inovação

    © Sputnik/ Vitaly Ankov
    Defesa
    URL curta
    21531171

    Como informa o jornal Vzglyad, para fortalecer a indústria militar do país, o Ministério da Defesa da Rússia apostou na parceria com o setor científico civil.

    Os frutos dos esforços financeiros e administrativos levados a cabo pelas autoridades russas podem ser vistos claramente nos resultados de 2016. Nesse ano, muitos novos equipamentos como robôs, veículos aéreos não tripulados, sistemas de guerra radioeletrônica e uma ampla gama de outras inovações foram apresentados e ensaiados em condições reais de combate.

    Potencial humano

    Anteriormente, o tenente-general Igor Makushev declarou que as políticas aprovadas pelo ministro de Defesa da Rússia, Sergei Shoigu, envolvem a realização de uma série de "passos destinados a aumentar o potencial humano dos novos institutos de ciência e pesquisa e ampliar as possibilidades relacionadas com a investigação".

    A implementação deste plano teve bons resultados: a Rússia conseguiu criar dez grandes Institutos de Ciência e Investigação.

    Em 2017, Moscou prevê formar e contratar 300 acadêmicos e especialistas para elevar o desempenho dos seus centros de investigação. Além disso, está prevista a reabilitação de mais de 100 instalações científicas.

    O Ministério da Defesa da Rússia não se limita a criar novos centros de formação. Ele recupera a prática soviética de criar departamentos militares nas universidades civis.

    Embora durante os últimos anos o seu número tenha sido substancialmente reduzido, em 2016, esta prática voltou a ganhar popularidade. De acordo com os dados recentes, ultimamente foram abertos departamentos militares em cinco universidades civis da Rússia, entre elas a Universidade Federal da Crimeia, em Simferopol, e na Universidade Estatal de Sevastopol.

    Em março de 2017, será criado um departamento militar na Universidade Nacional de Investigação Técnica de Irkutsk, em que se pretende formar mecânicos aeronáuticos, técnicos de rádio e engenheiros de equipamentos aeronáuticos.

    Pesquisa

    Não obstante, o modelo soviético de educação não é o único recurso usado pelos militares para modernizar o seu complexo militar-industrial. É também feita uma aposta na pesquisa científica.

    De acordo com o jornal Vzglyad, na famosa "cidade IT" de Innopolis, a Rússia criará uma filial do Instituto Central de Pesquisa Científica do Ministério da Defesa.

    A estrutura do organismo é composta por vários centros de pesquisa que se dedicam a estudar os sistemas de gestão da infraestrutura de informações das Forças Armadas da Rússia, assim como os sistemas de comunicação, entre outros.

    Neste sentido, os especialistas em Informática e Matemática continuam sendo os perfis profissionais mais demandados pelo Ministério de Defesa da Rússia, em especial aqueles jovens que dominam as novas tecnologias.

    Empresas científicas

    E, para terminar, o último campo em que a Rússia tem registado bastante sucesso tem sido a criação de empresas científicas dependentes do Ministério da Defesa, em que os recrutas não disparam armas nem cavam trincheiras, mas se dedicam à investigação e ao desenvolvimento de componentes e equipamentos.

    Esta abordagem recebeu um impulso em 2016, quando quatro empresas deste tipo começaram a operar nas cidades russas de Kostroma, Tambov, Sergeev Posad e São Petersburgo.

    Mais:

    S-400 e cia: Dia das forças de defesa aérea da Rússia
    Rússia realiza exercícios navais de defesa aérea no Pacífico
    Ministro da Defesa da Rússia dá detalhes sobre novo armamento
    Tags:
    pesquisa científica, exército, tropas, Ministério da Defesa, Sergei Shoigu, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik