15:42 31 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    5281
    Nos siga no

    Ministérios da Defesa e da Indústria começaram testando modelos promissores de equipamento militar para o Ártico, de acordo com os resultados será decidido seu fornecimento às Forças Armadas russas, disse na terça-feira (7) o ministro da Defesa Sergei Shoigu.

    "Desde 19 de fevereiro, os especialistas da direção principal de automóveis e tanques, juntamente com representantes da indústria, iniciaram os testes de exemplares modernos e protótipos de equipamentos militares destinados a serem operados nas condições climáticas severas do Extremo Norte", disse Shoigu em uma teleconferência.

    Segundo ele, um dos principais objetivos dos testes é a verificação das capacidades de circulação do material destinado a transpor campos de neve e pântanos em condições extremas — em nevascas com velocidade do vento superior a 35 m/s e com temperaturas até 60 graus negativos.

    "Além disso, também são sujeitos a verificação os meios de assistência médica e os uniformes árticos especialmente concebidos para o pessoal das Forças Armadas ", disse o ministro.

    Também estão sendo testadas as caixas-contentores de transporte e tendas de estrutura rígida barracas infláveis para alojamento de pessoal e para manutenção de veículos militares de esteiras.

    "No final da campanha será decidido sobre o fornecimento de equipamentos às unidades árticas das Forças Armadas", disse Shoigu.

    Durante 30 dias, a expedição terá que cobrir mais de 2 mil quilômetros desde o povoado de Tiksi até à Ilha Kotelny, e respectivo regresso, por cima da camada de gelo do Mar de Laptev e dos estreitos entre as ilhas e a zona costeira.

    Mais:

    Conheça as 10 armas russas que podem mudar o equilíbrio de forças no mundo
    Tags:
    equipamento, técnica, veículo, militar, material, Ministério da Defesa Russo, Forças Armadas da Rússia, Sergei Shoigu, Mar de Laptev, Extremo Norte, Ártico, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar