19:31 05 Junho 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    3283
    Nos siga no

    A Marinha da Rússia vai enviar sistemas de mísseis antiaéreos Buk para a Crimeia, informa o jornal Izvestia.

    O sistema de mísseis antiaéreos é destinado a proteger as infraestruturas terrestres, navios e submarinos da Frota do Mar Negro, bem como a defender o território de aeronaves, veículos aéreos não tripulados e mísseis de cruzeiro.

    Uma fonte da Frota do Mar Negro comunicou a Izvestia que a decisão principal de implantar os Buk na Crimeia já está tomada. O novo sistema antimíssil entrará em serviço no regimento 1096 em Sevastopol.

    De acordo com os especialistas, os Buk, além dos mísseis S-300 e S-400, serão capazes de, em caso de necessidade, proteger por completo o espaço aéreo da península e o mar Negro na área.

    O Buk-M2 é capaz de atingir aviões a uma distância de entre três e 45 km. Também abate mísseis balísticos e de cruzeiro a uma distância de 20 km e uma altitude de 25.000 m.

    Atualmente, na Crimeia já está implantada a 51.ª divisão de defesa aérea da Força Aeroespacial da Rússia, armada com os sistemas de mísseis antiaéreos S-300 e S-400 e complexos Pantsir.

    Mais:

    Chanceler: há plano para devolver Crimeia à Ucrânia
    Moscou sobre Crimeia: Rússia não pretende devolver seus territórios
    Crimeia pede ao Ocidente para impedir provocação de conflito fronteiriço por Kiev
    Tags:
    defesa aérea, Buk, Força Aeroespacial da Rússia, Rússia, Crimeia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar