08:13 23 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Parte da exibição russa na 11ª feira internacional de aviação Aero India 2017 decorre entre os dias 15 e 18 de fevereiro, na base da Força Aérea indiana em Bangalore

    Rússia e Índia estreitam laços na cooperação técnica militar

    © AFP 2018 / MANJUNATH KIRAN
    Defesa
    URL curta
    7150

    Os equipamentos militares russos atraíram a atenção particular de várias delegações durante a feira internacional de aviação Aero India 2017, enquanto a Rússia e a Índia cimentaram a continuação de sua cooperação no domínio da defesa ao acordarem projetos conjuntos e discutirem o fornecimento de armas russas ao país asiático.

    A 11ª feira internacional de aviação Aero India 2017 decorre entre os dias 15 e 18 de fevereiro, na base da Força Aérea indiana em Bangalore, onde as empresas russas expõem mais de 400 tipos de armamentos.

    A exibição russa, organizada pelo exportador estatal de armamentos Rosoboronexport, apresenta quatro centenas de vários tipos de equipamentos, inclusive os caças da 5ª geração e os últimos modelos de helicópteros de combate, produzidos por mais de 40 empresas de defesa, entre as quais a Almaz-Antey, a Corporação Unida de Construção Aeronáutica, a MiG e a Sukhoi.

    Drones russos provocam grande demanda

    As delegações de vários países se mostraram interessadas nos drones russos Orlan devido ao seu uso bem-sucedido durante a operação militar na Síria.

    "Nessa área temos produtos como, por exemplo, o drone Orlan, outros projetos da indústria de defesa, do consórcio Shvabe, há tecnologias 3D, quando um drone é construído em apenas algumas horas por meio de uma impressora 3D", disse o diretor para a cooperação internacional da Corporação Estatal Rostec Viktor Kladov.

    O Orlan-10 é um veículo aéreo não tripulado (VANT) destinado a efetuar vigilância em áreas de difícil acesso. Usando esses drones, é possível marcar os alvos de ataques aéreos de mísseis.

    Aviões de combate com motores turbofan

    A Rússia e a Índia são grandes parceiros no setor técnico militar. Parte significativa dos equipamentos do exército indiano é de produção russa ou soviética ou é fabricada sob licenciamento russo.

    Sistemas russos de DAM S-400 durante a Parada da Vitória, 9 de maio, 2015
    © AP Photo / Alexander Zemlianichenko, foto de arquivo
    Hoje, Moscou planeja tomar parte em uma licitação indiana para o fornecimento de 400 caças à sua Força Aérea, afirmou Vladimir Drozhzhov, chefe-adjunto do Serviço Federal de Cooperação Técnica Militar da Rússia.

    "Claro que vamos participar desta licitação, enviamos nossas propostas à Índia mesmo antes desta licitação ser anunciada", afirmou ele, adiantando que Moscou oferecerá a Nova Deli aviões MiG e Sukhoi.

    Hoje, a Hindustan Aeronautics Limited (HAL), empresa estatal indiana do ramo aeroespacial e de defesa, está produzindo os caças supermanobráveis Su-30MKI sob licenciamento da empresa russa Sukhoi, sendo que a Força Aérea do país já possui mais de 200 caças deste modelo.

    Nesta quarta-feira (15), o diretor executivo da Corporação Unida de Motores da Rússia, Aleksandr Artyukhov, comunicou que os Su-30MKI modernizados serão equipados com novos motores turbofan (utilizados em aviões projetados especialmente para elevadas velocidades de cruzeiro) que atualmente estão sendo instalados nos caças Su-35.

    Projetos de construção conjuntos

    Às margens da feira Aero India, os dois países acordaram em criar um projeto de contrato para a construção conjunta de um caça da 5ª geração, comunicou Drozhzhov.

    "Peritos russos e indianos acordaram e começaram elaborando o esboço de um contrato para desenvolvimento de um potencial caça multifuncional. A parte russa está disposta a assinar o contrato. Estamos esperando pela decisão dos nossos parceiros indianos quanto a esse assunto", afirmou.

    O novo avião será baseado no caça furtivo Sukhoi T-50 que é um elaborado para supremacia aérea e missões de ataque. Este projeto é uma continuação do acordo russo-indiano celebrado em 18 de outubro de 2007.

    De acordo com Kladov, a Rússia também tomará parte no projeto da Aeronave Avançada de Combate Médio HAL, ou seja, do programa indiano para a produção de um caça de quinta geração.

    "Sem dúvida alguma, participaremos desse projeto. Uma vez que vejamos os termos de referência, determinaremos qual o caça que vai tomar parte da licitação. Podemos oferecer as últimas modernizações de MiG-31, MiG-35, o supernovo Sukhoi PAK FA ou uma versão modernizada do Su-30MKI ", afirmou Kladov na quinta-feira (16).

    Caças multifuncionais MiG-35

    Cerca de 30 clientes estrangeiros, inclusive a Força Aérea indiana, planejam realizar conversações com a Corporação de Aviação russa MiG, comunicou o diretor-geral da empresa, Ilia Tarasenko.

    Um interesse particular foi despertado pelos caças multifuncionais MiG-35, recentemente testados pelas autoridades russas com grande sucesso.

    O Mig-35 é uma versão aperfeiçoada dos caças MiG-29M/M2 e foi apresentado pela primeira vez nesta sexta-feira (27) na mostra internacional na cidade de Lukhovitsy. O caça está equipado com armamento moderno, incluindo mísseis, bombas e foguetes.

    Ele tem também sistemas de radar de quinta geração, que permitem detectar alvos terrestres e marítimos e o complexo eletro-ótico Zhuk, destinado a identificar alvos aéreos a uma distância de até 68 quilômetros e terrestres até 20 quilômetros.

    Foi precisamente na Índia que o caça foi revelado ao público estrangeiro pela primeira vez, sendo que este país é considerado como um dos principais potenciais importadores da aeronave. O caça pode alcançar velocidades até 2.700 km por hora e tem um raio de ação de mil quilômetros.

    "Planejamos participar deste show aéreo com o nosso principal produto de hoje, o MiG-35. Nós confirmamos cerca de 30 negociações durante esta feira e vamos demonstra-lo [ao caça] ao nosso cliente principal, a Força Aérea da Índia, com quem conduziremos conversações em Bangalore através da empresa Rosoboronexport", afirmou Tarasenko.

    O especialista adiantou que quase todos os países que possuem MiG-29 estavam interessados em obter MiG-35, elaborado com base no seu antecessor, já que neste caso eles não vão precisar de reconstruir sua Força Aérea e realizar treinamento adicional dos pilotos.

    E muitas outras oportunidades…

    Além dos equipamentos já mencionados, a Rússia espera celebrar um contrato para fornecer à Índia um lote de 48 helicópteros Mi-17, usados em operações de busca e resgate, até o fim do ano.

    "Os aparelhos estão sendo usados de modo ativo, eles tomam parte em quase todas as operações no território da Índia, inclusive militares e humanitárias, e eles funcionam perfeitamente durante todo seu tempo de vida. Esperamos por um aumento significativo na manutenção e na exportação de peças sobressalentes", afirmou Igor Chechikov, vice-diretor-geral da empresa para serviços pós-venda, se referindo aos helicópteros já obtidos pela Força Aérea da Índia.

    Vale ressaltar que as exportações de outro equipamento militar moderno da Rússia — os sistemas de mísseis antiaéreos S-400 Triumph — vão começar nos próximos anos, sendo que o contrato será assinado até o final do ano.

    Mais:

    Confira o caça supermanobrável Su-35S em ação!
    Chile destaca alta eficácia do avião russo Il-76 na extinção de incêndios
    Sistema antimíssil de Moscou é capaz de proteger capital de qualquer ataque
    Tags:
    defesa, feira, importações, S-400 Triumf, Orlan-10, MiG-35, Mi-17, MiG-29, Aero India 2017, Força Aeroespacial da Rússia, Índia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik