00:35 14 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Símbolo de risco de radiação (foto de arquivo)

    Opinião: Rússia não pretende ficar atrasada em relação aos EUA na área nuclear

    CC BY-SA 2.0 / 7263255 / IMG 9592
    Defesa
    URL curta
    21161

    A modernização intensa das armas nucleares da Rússia é uma resposta aos planos para criação de um amplo sistema de defesa antimíssil, considera Gerhard Mangott, especialista em assuntos da Rússia da Universidade de Innsbruck.

    O presidente russo Vladimir Putin falou, durante sua grande coletiva de imprensa na sexta-feira (26), principalmente de armas táticas, quando falava sobre a retirada unilateral dos EUA do acordo sobre defesa antimíssil.

    "Com efeito, os EUA instalaram armas nucleares táticas na Europa, especialmente na Holanda, Itália e Alemanha", disse o analista austríaco. "Entretanto, na área de armas nucleares táticas a Rússia já por muito tempo tem uma vantagem significativa. A Rússia justifica essa grande quantidade de armas nucleares táticas com o fato de os países da OTAN possuirem uma vantagem significativa na área de forças convencionais", disse à Sputnik Alemanha.

    Ele afirmou que agora a questão é se será possível alcançar progressos sob administração do presidente Donald Trump em relação ao desenvolvimento de armas.

    "Aqui é preciso ser cauteloso porque no outro dia Trump disse querer reforçar o arsenal nuclear", disse Mangott. "Neste caso, segundo ele, pode se iniciar uma corrida armamentista. 'Em qualquer caso nós venceremos essa corrida armamentista', disse Trump. Putin disse em resposta: 'Não, a Rússia não será envolvida na corrida'".

    Segundo o analista, a abordagem russa é absolutamente realista, porque a Rússia não possui potencial econômico suficiente para ultrapassar os EUA nesta corrida. Ela fará tentativas de assegurar sua capacidade de defesa com ajuda de medidas assimétricas. Assim, o risco de ficar atrasada em relação aos EUA, na área de armas nucleares, para a Rússia é muito pequeno, concluiu Mangott.

    Mais:

    Paquistão ameaça Israel com armas nucleares por causa de artigo falso
    Chancelaria russa: armas nucleares dos EUA na Alemanha são relíquia da Guerra Fria
    Tags:
    equilíbrio, armas nucleares, Vladimir Putin, Donald Trump, Rússia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik