20:20 18 Junho 2018
Ouvir Rádio
    Caças multifuncional russo Su-35 da geração 4++

    Exportações do caça russo Su-35 para China estão prestes a começar

    CC BY 2.0 / Dmitry Terekhov
    Defesa
    URL curta
    11201

    Os caças russos Su-35 ainda não são exportados para a China, mas o trabalho continua em conformidade com as disposições do contrato, disse o chefe da Agência Federal para a Cooperação Técnico-Militar, Aleksandr Fomin, aos jornalistas.

    Mais cedo, foi comunicado que o contrato de fornecimento de 24 caças multifuncionais Su-35 da geração 4++ tinha sido celebrado em 2015. A geração 4++ é convencional e indica que pelo conjunto de suas características o Su-35 se aproxima no limite aos caças da 5° geração. O avião satisfaz a maioria dos critérios dos caças da próxima geração, exceto a tecnologia furtiva e o radar AESA.

    Segundo vários peritos, o avião russo Su-35 poderá ser um competidor forte para o F-15, o Eurofighter e o Rafale. Em alguns parâmetros técnicos o caça russo supera mesmo os aviões militares de 5° geração da OTAN. Além disso, os especialistas assinalam que a qualidade do avião russo não é inferior à dos caças ocidentais de 4° geração, e talvez até seja superior. A velocidade do Su-35 e sua grande carga de armamento permite-lhe operar para além do limite de visibilidade. Já a capacidade de manobra e os recursos da guerra eletrônica ajudam a evitar os mísseis do inimigo.

     

    Hoje em dia a Força Aérea russa dispõe de 48 caças Su-35, mas seu número mais que duplicará nos próximos 5 anos.

    Os caças russos também atraem interesse no estrangeiro. Argélia, Egito, Venezuela e Vietnã também são potenciais compradores.

    Mais:

    Por que China continua comprando caças Su-35 da Rússia?
    Caças russos Su-35 receberão novo 'recheio' eletrônico avançado
    Caça Su-30SM recém-construído para a Marinha russa faz seu primeiro voo na Sibéria (VÍDEO)
    Tags:
    exportações, fornecimento, cooperação militar, contrato, avião de ataque, segurança nacional, defesa, Su-35, caça, Ministério da Defesa (Rússia), Rússia, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik