17:40 23 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    11220
    Nos siga no

    A OTAN iniciou a realização de uma "operação permanente de segurança" no mar Mediterrâneo – a Guardião do Mar (Sea Guardian), com o posto de comando na cidade britânica de Northwood, informou o serviço das relações públicas da Aliança.

    Segundo os dados do serviço de relações públicas, inicialmente a operação prevê a participação de três navios das marinhas da OTAN – a fragata italiana ITS Aviere, a búlgara BGS Verni, a turca TCG Gemlik, bem como dois submarinos – o grego HS Papanikolis e o espanhol ESPS Mistral.

    Foi destacado que o apoio aéreo será fornecido a partir de 17 de novembro por aviões de patrulha marítima de Portugal, Espanha, Itália, Grécia e Turquia.

    Segundo o serviço de relações públicas da Aliança, a operação Guardião do Mar visa três objetivos principais: o controle sobre a situação no mar Mediterrâneo, a luta contra o terrorismo e o reforço do potencial naval. Segundo a decisão dos países membros da OTAN, a operação tem como objetivos assegurar a liberdade de navegação, intercepção e combate à proliferação de armas de destruição em massa, bem como a proteção da chamada "infraestrutura crítica".

    "A operação Guardião do Mar ajudará a obter uma visão precisa da situação quotidiana no mar Mediterrâneo para ajudar a identificar possíveis problemas de segurança", destacou o serviço de relações públicas da OTAN.

    Na cúpula da OTAN em Varsóvia, a Aliança anunciou a transformação da operação Active Endeavour em uma nova operação em resposta à alteração da situação de segurança no mar Mediterrâneo e que está orientada para um grande leque de ameaças marítimas.

    Mais:

    Ex-congressista norte-americano: EUA devem restaurar relações com Rússia e dissolver OTAN
    Deputado: OTAN tenta explicar agressão com ameaças míticas da Rússia
    Piloto da OTAN fala sobre conduta dos colegas russos no ar
    OTAN pretende aumentar prontidão dos milhares de militares devido à 'agressão' russa
    OTAN confessa: Rússia não é uma ameaça
    Tags:
    presença, segurança, luta, operação, OTAN, Mar Mediterrâneo
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar