06:01 18 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    China revela seu caça J-20 durante show aéreo em Zhuhai

    Caça original J-20 é exibido na China

    © REUTERS/
    Defesa
    URL curta
    365975322

    O salão de aviação internacional da cidade chinesa de Zhuhai mostra já pela 11ª vez os exemplos mais avançados dos êxitos da indústria aeronáutica mundial. O evento mais marcante do salão é a mostra do caça chinês J-20.

    O especialista militar russo Vasily Kashin avaliou exclusivamente para a Sputnik China os recentes desenvolvimentos da tecnologia aeronáutica mundial que em breve farão parte das forças aéreas de vários países, em primeiro lugar da própria China.

    O J-20 atrai a maior parte da atenção, mas as capacidades de combate reais ainda continuam classificadas. A experiência dos EUA, como o único país que até o momento produz caças de quinta geração em série e que equipa sua Força Aérea com caças deste tipo, mostra que a produção e uso de equipamentos deste tipo exige esforços e tempo significativos.

    Não obstante os obstáculos existentes, o fato que a produção dos J-20 já ter sido lançada na China pode ser considerado como um sucesso importante. O significado deste êxito é por vezes diminuído em publicações ocidentais e são sobretudo populares as observações sobre as numerosas adoções de tecnologias estrangeiras na construção do caça chinês.

    Entretanto, semelhantes declarações são consideradas por Kashin como infundadas, tendo em conta que o J-20 é um avião de concepção original chinesa.

    "Também não podemos deixar de referir que a China se apressa a iniciar a produção em série destes aparelhos, porque pretende a todo o custo se tornar o segundo país do mundo a começar equipando suas tropas com caças de quinta geração de sua própria fabricação. No entanto, este já é um sucesso inegável," sublinhou o especialista militar.

    O criador do caça, o Chengdu Aircraft Industry Group, tem uma experiência de mais de 40 anos com jatos com configuração aerodinâmica tipo "pato" ("canard"), cujo primeiro avião, o caça J-9, foi construído em 1975.

    Além do J-20, o único avião de quinta geração que usou essa configuração aerodinâmica foi o caça experimental MiG 1.44, cujos trabalhos de desenvolvimento foram interrompidos no início dos anos 2000. Entre os dois aparelhos há várias diferenças, mas falando em geral o avião chinês é maior e mais pesado.

    Assim, a China criou ela própria um caça de baixa visibilidade equipado com um conjunto moderno de armamentos, que além do mais parece ter alta capacidade de manobra.

    As primeiras séries de aviões usarão, pelo que tudo indica, motores russos – a versão aperfeiçoada do AL-31F conhecida como AL-31FM2 e, em perspectiva, usarão motores chineses construídos com ajuda russa, destacou o especialista à Sputnik.

    No âmbito do salão também foram apresentadas outras inovações da aviação chinesa que antes só eram conhecidas dos especialistas e que nunca foram apresentados ao público. Entre estas está em primeiro lugar o bombardeiro H-6K, que é o primeiro verdadeiro bombardeiro porta-mísseis de longo alcance capaz de atacar com alta precisão qualquer ponto na região da Ásia-Pacífico.

    Tags:
    caça, inovação, J-20, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik