00:37 23 Maio 2018
Ouvir Rádio
    T-14 Armata durante o ensaio para a Parada da Vitória em Moscou

    Tanque russo Armata será invulnerável a projéteis de urânio empobrecido da OTAN

    © Sputnik / Mikhail Voskresensky
    Defesa
    URL curta
    2301

    Um novo sistema de proteção ativa criado pelos cientistas russos pode tornar o tanque russo Armata invulnerável a projéteis capazes de perfurar o corpo blindado.

    O sistema de proteção ativa Afganit é destinado a proteger tanques contra vários tipos de foguetes e granadas antitanque. Agora os cientistas do Bureau de Design de Instrumentos KBP fizeram com que o sistema seja capaz de interceptar e destruir munições de urânio empobrecido, informou o jornal russo Izvestia.

    As munições de urânio empobrecido foram utilizadas pela primeira vez pelos EUA durante a Guerra do Golfo de 1990-1991. O uso de urânio em munições lançadas de tanques norte-americanos US M1A1 Abrams permitiu literalmente reduzir a cinzas os tanques iraquianos da era soviética T-55, T-62 e T-72. Entretanto, esta vitória teve diversas consequências – os efeitos tóxicos prejudicaram gravemente a saúde dos soldados e o meio-ambiente. Apesar disso, o Pentágono e a OTAN continuam dizendo que o uso de tais munições é absolutamente seguro.

    "Os primeiros testes de intercepção de munições de urânio empobrecido foram realizados neste ano. O novo sistema de proteção ativa consegue fazer frente a este tipo de projéteis, apesar de até agora a intercepção de munições de urânio empobrecido ser considerada impossível. Foi prestada especial atenção à resolução do problema de uso pelos veículos blindados da OTAN de projéteis de urânio empobrecido", disse a fonte no Ministério da Defesa da Rússia.

    O sistema Afganit faz parte dos equipamentos do tanque russo T-14 Armata e dos veículos de infantaria pesada T-15. Além disso, alguns componentes do sistema estão presentes em vários tipos de outros veículos blindados russos.

    Mais:

    Exército dos EUA fica muito atrás da Rússia em sistemas da proteção ativa
    Rússia produzirá tanque Armata não tripulado em 2018
    Exército da Rússia começa a receber tanques T-14 Armata
    Tanque Armata será equipado com novas munições
    Tags:
    urânio, sistema, equipamento militar, tanque, OTAN, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik