09:46 15 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Um caça

    Por que testa China seu caça J-20 nas montanhas?

    © AFP 2017/ YIANNIS KOURTOGLOU
    Defesa
    URL curta
    2412

    O novíssimo caça chinês J-20 é mais um exemplo das armas chinesas que passaram por testes nas regiões montanhosas do país, e os analistas veem nisto um sinal.

    Uma foto do avião na base aérea de Daochen Yadin, na província de Sichuan, divulgada na Internet foi vista por alguns especialistas como um sinal enviado por Pequim à Índia em resposta à implantação ao longo da fronteira de mísseis de cruzeiro BrahMos.

    É possível que os chineses tenham feito propositadamente este "vazamento" de imagens do caça J-20 para a Internet, mas os testes de combate nas montanhas seriam realizados em qualquer caso, comentou à Sputnik o especialista militar russo Vasily Kashin.

    Publicações da mídia dos últimos anos mostram que o exército chinês realizou um trabalho intenso, testando em condições de montanha muitos tipos diferentes de armas e equipamentos. Essas mensagens aparecem na mídia regularmente.

    Muitos sistemas militares podem não funcionar corretamente com rarefação do ar e baixa pressão atmosférica. Isto se refere principalmente ao equipamento de manutenção e serviço das armas e veículos militares, que estão melhor adaptados às condições extremas. Como resultado destes testes, podem ser realizadas as necessárias mudanças estruturais.

    Em termos de segurança da Índia, muito mais importantes são os testes de armas chinesas mais comuns, como os caças J-10 e J-11B. No entanto, a Índia, armada com sistemas russos de mísseis antiaéreos S-400, caças Su-30MKI e um projeto conjunto com a Rússia do caça de quinta geração FGFA, é capaz de alcançar o equilíbrio de forças na região.

    Mais:

    China testa defesa antimíssil como resposta ao THAAD
    China testa novo míssil com ogivas múltiplas, levantando preocupações dos EUA
    China testa míssil balístico lançado de plataforma ferroviária
    Tags:
    tensão militar, testes, caças, J-20, BrahMos, S-300, Índia, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik