22:47 14 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Rifle de assalto Kalashnikov

    Kalashnikov estreia novas armas no EXÉRCITO 2016

    © Foto: kalashnikovconcern.ru
    Defesa
    URL curta
    EXÉRCITO 2016 (19)
    2122

    Além das armas, a empresa pode surpreender os clientes com novos coletes à prova de bala e até lembranças para turistas.

    A Sputnik Brasil conseguiu falar com o vice-diretor de vendas e marketing da Kalashnikov, Vladimir Dmitriev, que partilhou os detalhes das inovações da empresa.

    Segundo o vice-diretor, além do veículo de combate não tripulado Soratnik, o desenvolvimento dos fuzis AK-12 e AK-15 é "um evento que faz época", já que é a primeira modificação do fuzil desde 1974. Só agora a indústria está pronta para propor uma coisa melhor. A Kalashnikov espera que o Ministério da Defesa russo introduza os fuzis ao serviço.

    "Para o Ministério da Defesa, a economia é muito importante, já que é uma arma de série, mas além disso deve ser muito mais ergonómica. Tudo deve ser tomado em conta – o peso, a possibilidade de abrir fogo à distância de 400-500 metros, a posição dos equipamentos acoplados e critérios tradicionais como a precisão e segurança que se mantenham como na versão anterior. Na maioria dos critérios, os AK-12 e AK-15 são um avanço fundamental", explicou Vladimir Dmitriev.

    O veículo de combate não tripulado Soratnik (companheiro de luta em russo)
    © Foto: Concern Kalashnikov
    Mais do que isso, o EXÉRCITO 2016 testemunha duas verdadeira estreias: o fuzil de precisão compacto automático SVK, apresentado em duas versões: para munição de padrão russo 7.62×54R e para munição de fuzis 7.62×51 da OTAN, sendo este último o mais popular do mundo. A segunda é o fuzil de precisão de longo alcance VSV-338. A Kalashnikov quer apresentar ambos os modelos ao Ministério da Defesa para serem introduzidos no serviço em 2017.
    Vice-diretor de vendas e marketing da Kalashnikov, Vladimir Dmitriev
    © Sputnik/ Ekaterina Kozlova
    Vice-diretor de vendas e marketing da Kalashnikov, Vladimir Dmitriev
    Entretanto, nem só as armas têm novidades. O equipamento de proteção se moderniza ao mesmo tempo que as armas.

    "Agora desenvolvemos a primeira versão do colete à prova de balas. Ao contrário do modelo tradicional, este permite escolher o sistema de proteção em dependência da especificidade da tarefa, quer seja para uso discreto ou não."

    Mas nem só os militares podem beneficiar das inovações. Os turistas poderão trazer novas lembranças da Rússia – um modelo de Kalashnikov pode ser comprado no aeroporto Domodedovo. Embora seja um brinquedo, não é uma arma verdadeira, as medidas de segurança requerem que o modelo seja entregue no porão de carga. Não haverá problemas com o serviço aduaneiro se fizer um voo interno na Rússia, mas se viaja ao estrangeiro, depende das leis nacionais. Neste momento, a Kalashnikov está elaborando um lembrete para turistas.

    A loja funciona só por um mês, mas o interesse já é visível – os modelos começaram a "voar" para vários países.   

    Tema:
    EXÉRCITO 2016 (19)

    Mais:

    Kalashnikov expõe novas armas no fórum militar EXÉRCITO 2016
    EUA mostram forte interesse na possibilidade de produção de armas russas
    Alta-costura: Kalashnikov lançará linha de vestuário e acessórios
    Tags:
    Kalashnikov, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik