15:16 26 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Soldados do Exército de Libertação Popular da China

    China pretende reorganizar seu exército

    © AFP 2017/ PETER PARKS
    Defesa
    URL curta
    101586110

    A China tem planos de reorganizar mais da metade do seu Exército de Libertação Popular (PLA, sigla em inglês).

    As informações foram dadas pelo jornal chinês South China Mortning Post que citou as fontes do PLA.

    Atualmente o exército chinês conta com cerca de 1,5 milhões de soldados.

    As fontes acima mencionadas indicam que pelo menos a metade das 18 corpos das Forças Armadas da China será reorganizada em 25 a 30 divisões. O número de corpos varia entre 30 e 100 mil militares.

    Informa-se que as medidas poderão causar demissão de milhares de soldados o que vai provocar descontentamento em massa, sendo este um dos lados negativos da questão.

    Segundo coronel reformado do PAL chinês, "essa é a principal tendência nos métodos de ações militares".

    Ele ressalta que "até o exército russo tentou aplicar a experiência do exército dos EUA, reduzindo tamanho de unidades, fazendo as tropas terrestres mais flexíveis e capazes de reagir rapidamente".

    Antes o presidente chinês Xi Jinping anunciou que inovações tecnológicas "são fator crucial da modernização do exército do país e da defesa nacional". Segundo ele, o plano de 13 anos (2016-2020) assume extrema importância para o PLA.

    Em setembro do ano passado, o chefe de estado informou que, até o final de 2017, a China reduzirá sua Força Militar de Reserva em 300 mil soldados. Apesar das medidas tomadas, a China ainda possui o maior exército do mundo, composto por 2 milhões de militares.

    Mais:

    Especialista: por que China apoia Assad
    Mar do Sul da China : Pequim adverte Japão e EUA para não ultrapassarem 'linha vermelha'
    Tags:
    inovação, divisão, reorganização, soldados, militares, Forças Armadas, Xi Jinping, Rússia, EUA, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik