05:56 22 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    F-35 fabricado pela Lockheed Martin

    Defesa antiaérea russa e F-35 dos EUA: quem vence quem e quando?

    © flickr.com/ US Air Force
    Defesa
    URL curta
    39531544

    A revista The National Interest ofereceu a sua visão sobre o futuro da confrontação entre os caças

    "Os mísseis russos são capazes de levar ogivas, modernos radares e sistemas que podem integrar grandes maciços de dados para assegurar uma potente defesa antiaérea – meios que, afinal de contas, contribuirão para a divisão das forças aéreas ocidentais em dois ramos", escreve o analista do Centro de Análise Naval, Mike Kofman.

    Quando a China, o Irã e outras potências regionais obtiverem tais sistemas, as Forças Aéreas ocidentais dividir-se-ão em aviação de ataque, capaz de superar sofisticados sistemas de defesa antiaérea do inimigo (por exemplo, aviões stealth) e a aviação destinada aos bombardeios, à semelhança dos aviões que atacam posições terroristas, disse o especialista em entrevista à The National Interest.

    A tecnologia stealth não torna os aviões completamente invisíveis para radares. Os mísseis interceptores S-300, S-400 e S-500 podem detetar aviões pouco visíveis como os F-22 e F-35, mas os radares de ondas longas possuem baixa precisão e por isso é fácil detetá-los e eliminá-los. Os meios de defesa antiaérea russa ainda não conseguem assegurar a total detecção e eliminação de aviação stealth.

    Moscou está tratando do problema. Estão sendo desenvolvidas diversas tecnologias, nomeadamente uma rede de radares integrados que permitem avaliar a posição do mesmo avião a partir de vários pontos, acrescentou Kofman.

    "A capacidade de ver avião ou as suas partes é uma coisa útil, mas o objetivo principal é atingir uma precisão que assegure que o míssil atinge o alvo", destacou o analista.

    Segundo o analista, passado algum tempo, a tecnologia stealth torna-se menos valiosa mas ela não fica mais barata.

    Cedo ou tarde, a Rússia encontrará a solução do problema do stealth e a confrontação entre estes dois tipos de armamentos ofensivos e defensivos irá continuar, concluiu Kofman.

    Mais:

    National Interest enumerou vantagens de Su-35 russo sobre F-15 americano
    Grã-Bretanha gastará $240 milhões para equipar seus F-35 com mísseis ar-ar
    Rússia planeja instalar mais radares capazes de detectar aviões F-35
    Tags:
    aviões, mísseis, defesa aérea, Rússia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik