05:23 07 Abril 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    2101
    Nos siga no

    O major-general do Ministério da Defesa da Federação da Rússia R. U. Kordyukov informou a agência Sputnik sobre o próximo Fórum técnico-militar EXÉRCITO 2016.

    O Fórum Internacional técnico-militar EXÉRCITO 2016, organizado pelo Ministério da Defesa da Federação da Rússia para encontrar ideias, tecnologias e soluções inovadoras na área de Defesa, permite criar as condições para a introdução de tecnologias avançadas no processo de produção de armas russas.

    Foram enviados muitos convites para potenciais participantes estrangeiros e foram divulgadas as metas e objetivos do Fórum, disse o major-general Kordyukov. Neste ano foram enviados convites para 107 países. As confirmações de participação de visitantes estrangeiros continuam a chegar.

    No ano passado, do Fórum EXÉRCITO 2015 participaram representantes de 73 países e 38 delegações oficiais. Neste ano participarão muitos países com os quais a Rússia estabeleceu relações na área técnico-militar, bem como países que estão entre os potenciais compradores de produtos militares avançados fabricados na Rússia.

    Neste ano, a duração do Fórum foi aumentada para seis dias — de 6 a 11 de setembro de 2016. Siga as notícias atualizadas sobre o Fórum no nosso site!

    Quatro países da Comunidade de Estados Independentes já confirmaram sua participação, bem como outros países de Organização do Tratado de Segurança Coletiva, representantes da Organização de Cooperação de Xangai, os países do BRICS e outros países das regiões da Ásia-Pacífico, Américas, Oriente Médio, Europa Oriental e Ocidental e da África.

    Mais:

    'Caçador noturno' entrará em breve ao serviço do exército russo
    Exército russo receberá 19 mísseis balísticos intercontinentais em 2016
    Putin: fortalecimento do exército russo é um argumento contra tentativas de pressão
    Tags:
    fórum, armas, inovação, EXÉRCITO 2016, Ministério da Defesa (Rússia), Mundo, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar