04:29 16 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Interior do Centro de Estudos Científicos e Técnicos da Aquitânia (CESTA/CEA) dedicado à criação de armas nucleares, Barp, França (foto de arquivo)

    'Ameaça de uso acidental de armas nucleares ainda é real'

    © AFP 2018 / JEAN PIERRE MULLER
    Defesa
    URL curta
    191

    Atualmente está mais difícil assegurar a segurança de arsenal nuclear já que ciberataques podem comprometer as ordens dos centros de comando militares, levando ao uso acidental de armas nucleares, disse o ex-secretário da Defesa dos EUA, William Perry.

    "Agora está mais complicado que nos tempos de Guerra Fria devido ao perigo de confusão virtual ou erro. Ou então pelo fato de alguém projetar dano no ciberespaço destinado aos centros de comando", disse Perry em entrevista à Sputnik Internacional.

    Segundo ele, assim como no período da Guerra Fria, atualmente existe uma chance de desencadeamento de início de guerra nuclear causado por erro humano ou falha técnica.

    "O perigo de desencadear uma guerra [nuclear] por acaso existia e ainda existe", disse Perry.

    Segundo o ex-secretário da Defesa, por exemplo, durante a Guerra Fria aconteceu um incidente quando um operador do sistema de mísseis nucleares baixou, por acaso, no computador um sistema de treinamento.

    Erros humanos e falhas técnicas acontecerão de novo e caso aconteçam, o presidente norte-americano tem somente alguns minutos para tomar a decisão sobre o uso de mísseis balísticos intercontinentais, disse Perry.

    William Perry assumiu o cargo de secretário de Defesa dos EUA de fevereiro de 1994 até março de 1997.

    Mais:

    Rússia explica sua decisão de não implantar armas nucleares na base aérea da Síria
    Chancelaria russa acusa EUA de violarem Tratado de Não-Proliferação de Armas Nucleares
    De que forma a nova bomba dos EUA B61-12 vai mudar a situação no mundo?
    Tags:
    incidente, erro, ataque nuclear, armas nucleares, guerra, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik