23:30 24 Janeiro 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    304
    Nos siga no

    As autoridades sul-coreanas vão realizar testes adicionais no sistema de defesa antimíssil THAAD, que será implantado pelos Estados Unidos no país, para estudar a influência das emissões eletromagnéticas na saúde da população, informou o Ministério da defesa da Coreia do Sul nesta terça (26).

    Os residentes da aldeia Seongju, onde será implantado o sistema, protestam contra os efeitos negativos, causados pelas ondas eletromagnéticas emitidas pelos radares do THAAD. No dia 18 de julho, especialistas sul-coreanos realizaram teste avaliando o risco do sistema THAAD, localizado na base militar dos EUA em Guam, à saúde da população.

    ​"Durante a próxima avaliação do impacto ambiental do THAAD, realizaremos o mesmo teste de novo para garantir que o sistema de defesa antimíssil não represente qualquer risco à saúde dos moradores de Seongju, de forma direta ou indireta", afirmou o porta-voz do Ministério da Defesa aos jornalistas, citado pela agência de notícias sul-coreana Yonhap.

    Moscou e Pequim protestaram intensamente contra a instalação do escudo antimíssil, conhecido como THAAD, que será implantado em breve, entendendo que Washington vai usá-lo para quebrar o equilíbrio militar na região.

    A Coreia do Sul e os Estados Unidos afirmam que, por meio deste acordo, apenas procuram se defender dos mísseis norte-coreanos, mas não conseguiram convencer China e Rússia.

    Devido ao aumento do número de lançamentos de mísseis realizados pela Coreia do Norte nos últimos meses, Seul se sentiu incentivada à aceitar a proposta estadunidense de instalar o escudo. Há anos, Washington vinha trabalhando nesta ideia.

    Segundo o representante do Ministério da Defesa sul-coreano, o deslocamento do sistema THAAD vai proteger as usinas nucleares, tanques de armazenamento de petróleo e as instalações militares do país.

    A implantação do sistema de defesa antimíssil THAAD foi anunciada no início de julho. Em seu discurso à comissão parlamentar das relações exteriores, Yun Byung-Se observou que o THAAD "não é direcionado contra China, Rússia ou qualquer outro país. <…> Nós queremos dar ênfase que a nossa decisão, é baseada na defesa contra armas nucleares e mísseis balísticos da Coreia do Norte, que estão aumentando em número diariamente".

    Por sua vez, a Coreia do Norte ameaçou com uma "ação física", em resposta aos planos norte-americanos na Coreia do Sul.

    Mais:

    Sistema de defesa antimíssil THAAD protegerá 2/3 do território da Coreia do Sul
    Coreia do Sul e EUA acordam instalação de sistema antimíssil THAAD
    Coreia do Sul e EUA discutem locais para instalar sistemas THAAD
    Tags:
    ondas, risco, Defesa antimíssil (DAM), ameaça, saúde, Thaad, Ministério da Defesa, Coreia do Sul, Coreia do Norte, China, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar