23:03 28 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    1196
    Nos siga no

    Como seria uma batalha naval entre o cruzador russo Kirov e navio americano Iowa?

    O observador do jornal The National Interest Kyle Mizokami propôs um cenário da batalha naval entre os titãs navais Kirov e Iowa. 

    O cruzador Kirov é equipado com vinte mísseis de cruzeiro ar-terra P-700 Granit e um sistema multicamada de defesa antimíssil. O armamento do Iowa inclui três torres e dezasseis mísseis antinavio Harpoon. 

    ​Além disso, a blindagem pesada que protege o navio de guerra norte-americano, a tripulação e o arsenal de armas são as suas principais vantagens. 

    ​De acordo com o cenário suposto, as tripulações dos dois navios estão cientes da presença do adversário à distância de 500 km. Nesta distância, a vantagem principal do Iowa, os seus mísseis Tomahawk de longo alcance se tornam inúteis contra o Kirov. 

    ​Por seu lado, após o lançamento de 20 mísseis Granit, o cruzador só tem na disposição dois obuses de 130 mm, perigosos para o adversário só num combate a curta distância, será muito difícil para o Kirov se aproximar do Iowa, que é altamente protegido. 

    ​Depois, o analista admite que dois dos 20 mísseis não atingirão o alvo, caindo na água por causa de falhas técnicas. Entretanto, isto não facilita a tarefa do Iowa: o navio de combate norte-americano é equipado só com dois sistemas de defesa Phalanx CIWS, com sistemas da guerra eletrônica SLQ-32 e um dispositivo Mark 36 SRBOC. 

    ​Segundo Kyle Mizokami, é impossível prever quantos mísseis conseguirão passar através destes sistemas. Mas, segundo o cenário, nove mísseis Granit poderão atingir o alvo.

    ​As chances do navio de guerra não aumentam mesmo em um combate a curta distância. O Iowa tem que aproximar de Kirov a distância de pelo menos 107 km para ser possível lançar 16 misseis Harpoon. Será difícil para eles atingir o alvo, passando três níveis dos sistemas de defesa russos. 

    A distância mais favorável para destruir o Kirov é de 32 km, mas é pouco provável que a tripulação do cruzador russo permita ao adversário se aproximar tão perto.

    Mais:

    Rússia espera dos EUA coordenação mais eficaz na luta contra Daesh
    Especialistas: EUA não têm outra opção senão cooperar com Rússia
    Tags:
    tripulação, mísseis, capacidade militar, arsenal, navio de guerra, previsões, armamento, cruzador, batalha, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar