00:28 18 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Robôs de combate

    Rússia testa robôs de combate

    © Sputnik / Yevgeny Odinokov
    Defesa
    URL curta
    3262
    Nos siga no

    Este ano, a Rússia realizará uma série de testes de robôs de combate no centro de técnicas robóticas do Fundo de Pesquisas Inovadoras russo (FPI, na sigla em russo), afirmou à Sputnik o diretor do Fundo Andrei Grigóriev.

    "A primeira tarefa que vamos cumprir este ano é o inventário e testes na base de metodologias exclusivas. Somente depois disso, poderemos entender onde teremos buracos que tentaremos tapar com a ajuda do centro nacional", disse o diretor.

    ​De acordo com Grigóriev, atualmente a Rússia desenvolveu dez canais de comunicação com robôs com características praticamente idênticas e será necessário testar estes sistemas.

    "O centro não tem como objetivo criar robôs ou sistemas de combate, isso é uma tarefa do cliente, do Ministério da Defesa, do FSB ou do Ministério de Situações de Emergência. As empresas do setor da defesa sabem melhor o que é necessário para um robô militar ", disse o diretor do Fundo.

    No entanto, de acordo com Grigóriev, "o principal construtor que o desenvolver não terá que fazer o robô a partir do zero, para um construtor isso é como um bloco de lego com o qual você pode criar uma máquina muito depressa de acordo com as necessidades dos clientes".

    O interlocutor da agência especificou que a missão do centro é a criação de aplicações eletrônicas necessárias para que o robô funcione devidamente: a base do equipamento, comunicação, visão técnica, energia, sistemas de controle remoto, interação entre o operador e a máquina e outras.

    "O robô militar existente Nerekta é, na prática, o protótipo da nossa futura plataforma de combate. Não é o que nós fazemos para o Ministério da Defesa, aqui se trata de uma plataforma de combate que vamos desenvolver usando as tecnologias fundamentais existentes", disse Grigóriev.

    ​Cabe mencionar que o Fundo foi criado em 2012 por analogia com a agência americana DARPA, que apoia a promoção de inovações nas Forças Armadas dos EUA. 

    Atualmente, o FPI já trabalha em mais de 50 projetos, para os quais foram criados laboratórios nas principais escolas superiores e institutos científicos da Rússia.

    Mais:

    Robô esquecido causa engarrafamento
    Robô antibomba atuará no Jogos Rio 2016
    Menino russo inventa robô para franco-atiradores
    Tags:
    robotizado, equipamento militar, combate, pesquisa, Fundo de Pesquisas Inovadoras (FPI), Serviço Federal de Segurança (FSB), Ministério da Defesa, Andrey Grigoryev, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar