17:44 25 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Sistema de mísseis anti-aeronaves S-400 Triumf

    Parlamento da Armênia ratifica acordo com Rússia sobre sistema de defesa aérea conjunta

    © Sputnik/ Ruslan Krivobok
    Defesa
    URL curta
    0 2154271

    A Assembleia Nacional da Armênia ratificou por maioria de votos o acordo de criação do sistema conjunto regional de defesa antiaérea na região caucasiana de segurança coletiva.

    102 deputados votaram a favor da ratificação, oito – contra, não havendo abstenções. 

    O vice-ministro da Defesa da Armênia, Ara Nazaryan, sublinhou que o documento permitirá melhorar o sistema de defesa antiaérea na região de Cáucaso. Segundo ele, a defesa antiaérea conjunta será coordenada pelo comando da Força Aeroespacial da Rússia e a gestão comum será realizada pelo comando do Distrito Militar Sul da Rússia. 

    “No que concerne ao comando direto dos destacamentos militares, este será efetuado pelo chefe das forças de defesa antiaérea da Armênia. Em tempos de paz, os lados podem eles mesmos tomar decisões sobre o uso das forças que estão sob o seu comando. Os lados devem se avisar uns aos outros sobre estas decisões e ações”, declarou. 

    O vice-ministro frisou que a Armênia terá o direito de usar as suas forças de defesa antiaérea “no grau e para os objetivos que julgar necessários”.

    “Após a ratificação deste acordo, iremos continuar a usar os nossos meios antiaéreos, mas estes serão ampliados com os recursos russos. Trata-se tanto de meios aéreos, de caças, como de meios de destruição. Tal direito garante o nível mais alto de eficiência operacional em relação ao que existia antes”, acrescentou Nazaryan.

    Respondendo às perguntas de parlamentares, ele ressaltou que este acordo não impõe restrições para o desenvolvimento da defesa antiaérea armênia. 

    Em dezembro de 2015 o ministro da Defesa da Rússia Sergei Shoigu e o seu homólogo armênio Seiran Oganyan assinaram o acordo de criação de um sistema conjunto regional de defesa antiaérea na região caucasiana de segurança coletiva. O prazo de validade do documento é de cinco anos com possibilidade de prolongamento por períodos iguais.

    Tags:
    exército, acordo, defesa aérea, Sergei Shoigu, Rússia, Armênia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik