14:13 31 Março 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    7214
    Nos siga no

    O Comando de Operações Especiais dos EUA (SOCOM em inglês) está estudando as possibilidades de cooperação com empresas norte-americanas que produzem armas russas, confirma o representante do SOCOM Matt Allen.

    Anteriormente, a agência Tampa Bay tinha comunicado que o SOCOM está buscando empresas norte-americanas que estejam interessadas em fabricar a AK (Arma Automática de Kalashnikov) e outros tipos de armas fora do padrão dos EUA e da OTAN. 

    "No que toca a essa necessidade de busca, estamos estudando as possibilidades e capacidades das bases de produção dos EUA para produzir tipos de armas que são usadas por muitos parceiros no estrangeiro", disse Allen.

    As armas fora do padrão são a AK, o fuzil de precisão Dragunov (SVD), metralhadores russas de calibre médio e grande e armamento aéreo de calibre 14,5 milímetros, comunica a agência. 

    Segundo Allen, a produção desse tipo de armas por empresas norte-americanas não significa apenas um aproveitamento útil de fundos orçamentais, mas também vai ser frutífero para os parceiros no estrangeiro que têm uma experiência maior.

    Ele acrescentou que ainda não é sabido o custo das armas que serão produzidas. Mas esta iniciativa permitirá ao governo controlar a produção e distribuição de tal tipo de armas.

    O fuzil de assalto Kalashnikov (AK) foi construído por Mikhail Kalashnikov e incluído no inventário do exército em 1949. Na altura, o AK e sua versão modificada AK-M eram as armas ligeiras mais divulgadas no mundo.

    Mais:

    Consórcio russo Kalashnikov espera aumentar venda de armas em 2017
    Consórcio Kalashnikov reverte prejuízo e lucra US$ 26,4 milhões em 2015
    Tags:
    empresas, interesse, produção, armas, fuzil de assalto, Kalashnikov, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar