09:47 08 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    7453
    Nos siga no

    Os militares russos descartam a possibilidade de que o escudo antimísseis dos EUA na Europa afete criticamente o potencial nuclear de Moscou, em particular devido à melhoria contínua dos mísseis russos.

    "Atualmente, o segmento europeu do escudo antimísseis não diminui de maneira crítica a capacidade das forças nucleares da Rússia", disse o comandante da Força de Mísseis Estratégicos da Rússia, coronel-general Sergei Karakayev.

    O oficial salientou que atualmente trabalha-se ativamente para criar meios que superem o sistema de defesa antimísseis de Washington. 

    "Isto é porque os EUA não param por aí, mas continuam melhorando o seu sistema de defesa antimísseis, por exemplo, com a instalação de componentes deste sistema na Europa. Por isso, durante o desenvolvimento de novos sistemas de mísseis, damos especial atenção a como superar a defesa antimísseis", disse ele, em entrevista à RIA Novosti.

    Segundo Karakayev, "os novos sistemas de mísseis estratégicos têm melhorado a capacidade de fazer frente à defesa antimísseis global contemporânea e futura”. 

    “Isto é possível graças à redução da parte de aceleração do míssil balístico intercontinental, aos novos tipos de ogivas com trajetórias de voo difíceis de prever, e aos novos meios para superar a defesa antimísseis", observou o oficial russo.

    Soldados americanos perto de um sistema antimísseis Patriot em Sochaczew, perto de Varsóvia, Polônia
    © REUTERS / Franciszek Mazur/Agência Gazeta
    Além disso, o coronel-general acredita que em 2021 os mísseis balísticos intercontinentais pesados (Voyevoda e Sarmat) serão quatro vezes mais eficazes no combate do que seus análogos mais leves, como o Topol-M e o Yars.

    Há anos que os EUA desenvolvem seu projeto para um sistema de defesa antimísseis em solo europeu. Para a Rússia, trata-se de um assunto delicado e de extrema importância, porque, do ponto de vista de Moscou, o escudo antimísseis norte-americano viola a paridade estratégica entre os dois países.

    Mais:

    Putin: Rússia terá ataque capaz de penetrar qualquer escudo de defesa antimísseis
    Novo míssil russo RS-28 pode ‘enganar’ qualquer defesa antimíssil
    Rússia e China preparam exercícios da defesa antimíssil aérea computorizada em maio
    EUA não alcançam metas de defesa antimíssil de 2015
    Tags:
    sistema de defesa antiaérea, Defesa antimíssil (DAM), escudo antimísseis, míssil balístico intercontinental, míssil balístico, mísseis estratégicos, Yars, Topol-M, Sarmat, Voyevoda, Sergei Karakayev, Europa, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar