18:49 25 Abril 2019
Ouvir Rádio
    Bombardeiros estratégicos russos Tu-95MS durante vôos de treinamento para parada militar de 9 de maio de 2016

    Mais músculos nas asas da aeronáutica russa

    © Sputnik / Evgueniya Novojenina
    Defesa
    URL curta
    8453

    Os bombardeiros estratégicos russos Tu-95MS que participaram da parada militar de 9 de maio em Moscou são dotados de mísseis de cruzeiro de longo alcance com ogivas convencionais, revelou ex-comandante da Força Aérea do país.

    Os aviões Tupolev Tu-95MS (“Urso”, na classificação da OTAN) são armados com mísseis de cruzeiro de longo alcance Kh-101 e ogivas convencionais, disse o ex-comandante da Força Aérea russa (1992-1998) Piotr Deinekin, entrevistado pelo jornal Izvestiya. Os bombardeiros estratégicos que participaram da parada militar de 9 de maio, em comemoração do aniversário da Vitória na Grande Guerra Patriótica (Segunda Guerra Mundial), não estavam armados mas tinham nas suas asas placas de montagem especiais.

    “Claro que os adidos militares estrangeiros presentes na parada puderam observar nas asas das aeronaves as placas de montagem externas para mísseis estratégicos de cruzeiro Kh-101, os mais modernos”, disse o tenente-brigadeiro aposentado.

    O ex-militar explicou que o avião foi originalmente desenvolvido para portar 16 mísseis deste tipo, mas posteriormente as placas de montagens dos mísseis foram desmontadas no âmbito dos entendimentos russo-estadunidenses. A reintrodução das placas para mísseis Kh-101 significa que a área operacional dos Tu-95MS será reduzida. Porém, isso não vai prejudicar as capacidades da aeronave de atingir os alvos inimigos mesmo sem sair do território nacional.

    Bombardeiros estratégicos russos Tu-95MS durante vôos de treinamento para parada militar de 9 de maio
    © Sputnik / Ilya Pitalev
    Bombardeiros estratégicos russos Tu-95MS durante vôos de treinamento para parada militar de 9 de maio

    A modificação anterior do avião levava seis mísseis de cruzeiro Kh-55 no mecanismo de lançamento rotativo do compartimento de armas. Sendo maiores, os Kh-101 não cabem dentro do bombardeiro e são fixados na asa.

    O alcance operacional dos Kh-101, que têm uma trajetória sofisticada, atinge 5 500 km. O míssil, que pode voar na altitude de 30 metros acima de solo, não pode ser detectado pelos radares e tem uma precisão de 5 metros. É guiado por um sistema de navegação dupla – por inércia (INS) e pelo GLONASS. O alvo é atingido por uma ogiva convencional de 400 kg ou nuclear de 250 quilotoneladas.

    O avião Tupolev Tu-95 entrou ao serviço ainda na época soviética, em 1956. Em 2010 uma esquadrilha destas aeronaves voou 30 000 km durante 43 horas seguidas, sendo os aviões abastecidos em voo quatro vezes.

    ​Os Tu-95 são os aviões mais rápidos no mundo entre as aeronaves de turbo-propulsão. Após modernização, as máquinas devem continuar em operação até 2025.

    Mais:

    Novo míssil russo RS-28 pode ‘enganar’ qualquer defesa antimíssil
    Moscou: exercícios conjuntos entre EUA e Geórgia são uma provocação
    Kremlin: Rússia não ameaça ninguém
    Breedlove disse que tentou evitar nova Guerra Fria, mas suas ações mostram o contrário
    Tags:
    Kh-101, Tu-95MC, Parada da Vitória, Grande Guerra Patriótica, Segunda Guerra Mundial, OTAN, Praça Vermelha, Moscou, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar