20:21 21 Fevereiro 2018
Ouvir Rádio
    Ensaio para a parada do dia da Marinha em Baltiysk

    National Interest inclui Rússia na lista de países capazes de destruir a Marinha dos EUA

    © Sputnik/ Igor Zarembo
    Defesa
    URL curta
    3645

    O especialista militar da revista The National Interest, Harry Kazianis, reuniu uma lista de armas capazes de destruir a frota naval dos EUA, e que incluiu submarinos da Rússia, China e Suécia.

    "Torpedeiros nucleares e submarinos equipados com mísseis balísticos, porta-aviões e navios de guerra liderados pelos militares mais bem preparados [dos EUA] – tudo isso não é nada quando colocado em confronto hipotético com a Marinha da Rússia, China, Irã ou outros adversários" – escreve o observador.

    Ele destaca que por conta da criação de submarinos diesel-elétricos ultra-silenciosos, Washington terá que ajustar suas táticas para o caso de uma colisão com os países que detenham esse tipo de tecnologia.

    Na história recente, os EUA e as Marinhas de outros países se depararam com o surgimento de "submarinos "stealth" armados até os dentes". Em 2005 os EUA reconheceram esse problema e buscaram ajuda junto aos seus parceiros. Em resposta a isso, a Suécia enviou o seu submarino HMS Gotland para passar um ano na Califórnia, realizando testes de interação desse tipo de equipamento com porta-aviões, submarinos e navios de guerra dos EUA. Revelou-se que os relativamente leves submarinos suecos se mostraram superiores aos destroyers, fragatas e cruzadores norte-americanos.

    No entanto, nem todos os submarinos ultra-silenciosos movidos a diesel foram testados pelos EUA. Em 2006, o submarino de ataque chin6es da classe Song conseguiu acompanhar o porta-aviões norte-americano USS Kitty Hawk no Mar da China Oriental, próximo à ilha de Okinawa, sem sequer ser notado. O submarino, equipado com torpedo anti-navio e mísseis tele-guiados, só foi detectado quando o mesmo submergiou a uma distância de cinco milhas do porta-aviões.

    "No entanto, se falarmos de modernidade, então a Rússia "dobrou as apostas" ao promover a sua frota militar marítima. Moscou desenvolve uma classe de submarinos ainda mais mortal" – diz o artigo.

    Trata-se de novos submarinos diesel-elétricos do projeto 677 Lada, com tecnologia "stealth". Recentemente, o chefe do Diretorado de Construção de Navios da Marinha, capitão Vladimir Tryapichnikov, revelou que o submarino do projeto 677 Lada terá um nível de ruído ainda menor do que os atuais submarinos do perojto 636 Varshavyanka, apelidados de "buracos negros do oceano".

    A publicação informa que os submarinos da classe Lada são destinados à defesa da linha costeira e auxílio de voos de vigilância e reconhecimento, podendo ser usados ainda como bases móveis para forças especiais. O artigo destaca que o projeto 677 é o primeiro submarino não nuclear do mundo a ser equipado com lançadores de mísseis de cruzeiro especializados.

    Mais:

    Forças Nucleares Estratégicas da Rússia recebem novas armas
    Rússia modernizará submarinos de quarta geração
    Rússia revela vídeo do primeiro lançamento submarino de mísseis Kalibr
    Rússia enviará dois submarinos “invisíveis” para a Flotilha do Mar Negro
    Tags:
    militar, submarino, Marinha dos EUA, Marinha da Rússia, Harry Kazianis, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik