01:17 25 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Aviação russa

    Rússia é cotada como segunda maior potência militar do mundo

    © Sputnik/ Vitaliy Belousov
    Defesa
    URL curta
    418709669

    A Rússia foi cotada em segundo lugar num ranking mundial das maiores forças militares do planeta, criado pela agência norte-americana U.S. News and World Report e apresentado nesta quarta-feira (20) durante o Fórum Econômico Mundial, em Davos.

    A primeira posição foi conferida aos EUA, cujos gastos militares, segundo o relatório, são avaliados em 3,5% do PIB do país. A publicação destaca que a Rússia gasta 4,5% de seu PIB com o setor militar. A terceira posição ficou com a China, com gastos militares avaliados em 2,1% do PIB.

    A relação é fechada por Alemanha e Grã-Bretanha, em 4 e 5 lugares respectivamente.

    A lista foi criada em cooperação com a empresa norte-americana BAV Consulting e a Universidade da Pensilvânia. A informação é baseada em uma pesquisa sociológica promovida em 36 países.

    Em novembro de 2015 o presidente russo Vladimir Putin chegou a declarar que a Rússia não está entrando em uma nova corrida armamentista, mas simplesmente recuperando o seu atraso dos anos 1990 e 2000.

    Bomba nuclear B61
    © flickr.com/ Dave Bezaire & Susi Havens-Bezaire
    Na mesma época o líder russo disse que o país tomará medidas de resposta para fortalecer o potencial das suas forças nucleares estratégicas e construirá a sua própria rede de defesa antimíssil em resposta aos planos dos EUA de criar defesas antimísseis globais.

    Em discurso recente durante um fórum de Defesa na Califórnia, o secretário de Defesa dos Estados Unidos, Ash Carter, ressaltou que o Pentágono está atualizando e melhorando seus planos operacionais e modernizando o arsenal nuclear do país para "conter a agressão russa".

    Mais:

    Putin: Rússia não participa de corrida armamentista, apenas recupera atraso
    EUA podem liderar no mundo sem desempenhar papel de policial?
    Tags:
    lista, ranking, potência militar, potência, U.S. News and World Report, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik