06:59 24 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    0182
    Nos siga no

    O vice-presidente da Uralvagonzavod (UVZ), Vyacheslav Khalitov, afirmou nesta terça-feira (20) que a empresa, fabricante do tanque Armata T-14, planeja pretende testar novos equipamentos robóticos no veículo de combate nos próximos dois anos.

    Khalitov afirmou que o T-14 é um exemplo dos esforços do fabricante para acabar com a tecnologia militar pilotada, prometendo reduzir o número de tripulantes do tanque de três para dois.

    “Seremos capazes de mostrar os protótipos em um ano e meio a dois anos. Estamos caminhando gradualmente para o fim das máquinas tripuladas”, afirmou Khalitov.

    O Ministério da Defesa russo revelou o Armata no desfile militar do Dia da Vitória, em 9 de maio, em Moscou. O tanque conta com uma cápsula blindada na frente, um canhão smoothbore de 125 milímetros como armamento principal e uma metralhadora de controle remoto de 7,62 milímetros.

    O vice-primeiro-ministro russo, Dmitry Rogozin, afirmara anteriormente que o tanque tem despertado o interesse de “sérios potenciais compradores entre os países árabes”. Em maio, Khalitov disse que o Armata poderia servir nas Forças Armadas russas até ao final do século 21.

    Tags:
    Rússia, Moscou, Dmitry Rogozin, Ministério da Defesa, Forças Armadas, Dia da Vitória, T-14 Armata, Armata, robô, redução, blindado, tanque, tripulantes, equipamentos robóticos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar