06:00 22 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Exercícios táticos da Frota do Báltico

    Moscou vai fortalecer Flotilha do Báltico em resposta à OTAN

    © Sputnik/ Igor Zarembo
    Defesa
    URL curta
    Defesa da Rússia (214)
    163950612

    O Mar Báltico sempre representou um papel geopolítico importante, e a Rússia precisa fortalecer sua Flotilha para responder à crescente posição da OTAN ao longo da fronteira, disse o capitão russo Mikhail Nenashev.

    Anteriormente, o Pentágono anunciou planos de posicionar 250 tanques, veículos blindados e outros instrumentos militares em sete países europeus. Além disso, algumas unidades serão temporariamente posicionadas em Bulgária, Estônia, Lituânia, Letônia, Polônia, Romênia e Alemanha.

    Segundo Nenashev, o desenvolvimento da Flotilha do Báltico é uma questão estratégica da Defesa russa em suas fronteiras ocidentais.

    "A direção do Báltico será fortalecida e exercerá papel chave porque todas tendências hostis estão vindo dos EUA e do Oeste Europeu, que acredito que podem nos ameaçar. É por isso que, durante o século XXI, a Flotilha do Báltico novamente dominará a região Transatlântica", disse Nenashev à Sputnik.

    O capitão disseque o Mar Báltico, apesar do pequeno tamanho, sempre teve importante papel geopolítico no Atlântico. Nos últimos 25 anos, as forças de submarinos da Rússia  foram seriamente exigidas e agora é importante reforçar as capacidades dos submarinos da Flotilha do Báltico.

    "Precisamos de cerca de 10 a 15 submarinos a diesel para manter a segurança tanto na Região do Báltico quanto no Atlântico", disse Nenashev.

    Atualmente, há apenas dois submarinos em operação na Flotilha do Báltico. Nenashev ressaltou a necessidade de desenvolver a aviação naval e baseada em terra juntamente com as instalações das regiões de Kaliningrado e Leningrado.

    "O propósito não é militarizar a região, mas torná-la capaz de se defender por conta própria."

    Tema:
    Defesa da Rússia (214)

    Mais:

    Flotilha chinesa ultrapassa a americana em números
    Chefe da Flotilha do Pacífico faz voo de espionagem no Mar da China Meridional
    Tags:
    resposta, fortalecimento, flotilha, OTAN, Mar Báltico, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik