00:57 22 Outubro 2017
Ouvir Rádio
    Protótipo do tanque a laser 1K17.

    Rússia retoma projeto de tanque a laser iniciado na era soviética

    Wikipedia
    Defesa
    URL curta
    143263553

    Engenheiros russos estão trabalhando para dar vida nova nos planos da era soviética de desenvolver um tanque a laser, algo digno de sucessos de Hollywood e de videogames, informou a mídia russa. Durante os anos finais da Guerra Fria, a União Soviética tentou tornar realidade essa parte da ficção científica e funcionou, mas não muito bem.

    Novo tanque russo T-14 Armata durante a Parada da Vitória na Praça Vermelha em Moscou, 9 de maio de 2015
    © AP Photo/ Alexander Zemlianichenko
    Agora, esta possibilidade parece ter voltado às pranchetas dos engenheiros russos. Em 28 de maio de 2015, um artigo do jornal Rossiyskaya Gazeta publicou que engenheiros russos estavam agora trabalhando em armas a laser semelhantes, mas em segredo.

    Em meados da década de 1970, a União Soviética estava ansiosamente buscando chegar a armamentos deste tipo para terra, mar e ar, como habitualmente conta os EUA e a Europa Ocidental sobre mísseis, satélites espiões e outros sistemas de alta tecnologia. Em 1982, o país construiu o primeiro protótipo em tamanho real de uma arma de energia para um veículo terrestre, sendo instalado em um chassi. Nascia, o primeiro tanque a laser.

    “Criadores da arma-maravilhosa começaram a pensar sobre como chamar o projeto desenvolvimento para que ninguém adivinhasse sobre o que era. E, mais importante, por isso, também não houve menção de um laser”, observou o Rossiyskaya Gazeta de Moscou. Foi então batizado de dispositivo de mira automática e o instalaram no veículo 1K11, apelidando o tanque de estilete.

    Muito mais impressionante, porém, era o 1K17, que ostentava um laser multicanal muito mais poderoso em um tanque T-80. Tinha uma dúzia de lentes individuais amplificando o feixe principal, como pilhas enormes que permitiam ao veículo disparar várias vezes em rápida sucessão, e ainda teria o dobro do alcance de uma arma normal de um tanque.

    “As armas laser… eram capazes de queimar todos os inimigos dentro na linha direta de visão em frações de segundo”, escreveu o jornal. “Quando houve contato com veículos blindados inimigos, os tanques a laser soviéticos simplesmente iriam cegá-los”, escreveu a Rossiyskaya Gazeta.

    Os primeiros protótipos saíram da fábrica em 1992, mas o caos econômico na esteira do colapso da União Soviética forçou o governo a cancelar o programa. “Mas um alto funcionário do governo Yeltsin uma vez deixou escapar publicamente que estas plataformas estavam praticamente prontas”, relatou o jornal. “A tecnologia não foi perdida.”

    “Há um punhado de áreas… onde, teoricamente, a engenharia da era soviética continua a ser competitiva no campo de batalha,” escreveu o analista do Escritório de Estudos Militares Estrangeiros do Exército do EUA, Major reformado Ray Finch, na edição de junho 2015, da OE Watch.

    Tags:
    blindado, projeto, armamento, laser, tanque, arma a laser, tanque a laser, Moscou, União Soviética, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik