08:48 01 Agosto 2021
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    11404
    Nos siga no

    Grupo russo está desenvolvendo sistema de navegação, complexo de mira, sistema de controle de armas e outros equipamentos eletrônicos. 800 empresas estão envolvidas na modernização do bombardeiro pesado T-160.

    O bombardeiro pesado Tupolev Tu-160 será equipado com um sistema rádio-eletrônico de combate avançado, altamente eficaz contra mísseis antiaéreos, relata o Consórcio de Tecnologias Radio-Eletrônicas (KRET, na sigla em russo).

    O KRET está desenvolvendo um novo sistema de navegação, um complexo de mira, um sistema de controle de armas e outros equipamentos eletrônicos. Um total de 800 firmas e organizações estão envolvidas na modernização da aeronave.

    A empresa está desenvolvendo sistemas de controle do motor e de consumo de combustível, assim como um serviço de manutenção que ajudaria a tripulação em situações de força maior.

    No dia 29 de abril, o ministro da Defesa russo, Sergei Shoigu, visitou a Associação de Produção de Aeronaves de Kazan e pediu a continuidade da produção do Tu-160. "Não existe igual ao Tu-160 em aeronaves supersônicas", disse Shoigu.

    O Tu-160 é um bombardeiro pesado/transportador de mísseis projetado pelo Tupolev Design Bureau na União Soviética no fim da década de 1970 e no começo dos anos 1980. A aeronave fez seu primeiro voo como parte da força aérea do país em 1987.

    Na aviação de longa distância russa, o Tu-160 foi apelidado de "Cisne Branco". Sua construção original era "stealth" e permitia à aeronave manter-se no ar sem ser avistada por radares durante longas missões de combate. O Tu-160 tem 44 recordes mundiais em altitude de voo e alcance de operação. A marca mais recente a ser estabelecida foi a de 18 mil quilômetros durante um voo contínuo de 24 horas e 24 minutos.

    Mais:

    Chefe da Força Aérea russa fará voo em bombardeiro estratégico sobre a Praça Vermelha
    O reabastecimento invisível do bombardeiro estadunidense
    Tags:
    Rússia, Tupolev, Tu-160, Bombardeiro, renovação
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar